fbpx

Quanto pode aumentar a produção de açúcar no Centro-Sul?

Consultoria responde e também deduz valor de retração na produção de etanol

Arquivo JornalCana

A produção de açúcar na região Centro-Sul pode chegar a 35,8 milhões de toneladas na safra 2020/21, volume 35% acima daquele verificado no clico anterior, mas essa estimativa pode ser alterada dependendo do impacto da COVID-19 no setor, estima a Archer Consulting.

LEIA MAIS > Aumenta exportação de açúcar bruto de cana-de-açúcar para os EUA este ano

Por outro lado a produção de etanol deve ter queda de mais de 20% em relação ao volume da safra passada, com a fabricação de anidro caindo cerca de 9%, para 9 bilhões de litros, e a de hidratado despencando mais de 25%, para 17,2 bilhões de litros, de um volume total de produção de 26,2 bilhões de litros.

LEIA MAIS > São Martinho prioriza a produção de açúcar em tempos difíceis para o etanol

Na primeira estimativa de safra do centro-sul, a Archer Consulting previu uma moagem de 596 milhões de toneladas de cana, volume 2,25% maior que o total da safra 2019/20. “Porém, esse volume de cana pode sofrer alteração dependendo da evolução da crise atual provocada pelo coronavírus e pelo derretimento do preço do petróleo no mercado internacional”, afirma o CEO da consultoria, Arnaldo Luiz Correa. “Podemos ver um aumento substancial na produção de açúcar em detrimento ao etanol, que remunera menos, bem como uma redução no total de cana a ser moída por problemas financeiros de algumas unidades produtoras, que podem não conseguir moer o que estava previsto”, avalia.

LEIA MAIS > “Cota adicional de açúcar divulgada pelo USDA é oportunidade para o Brasil”

O mix de cana para açúcar no Estado de São Paulo, maior produtor brasileiro deverá ser superior a 50% (na última safra foi de 40,89%), devido à menor rentabilidade do etanol, acrescentou o consultor.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

13 + 1 =

X