fbpx

Projeto de Mendes Thame prevê neutralização do carbono na Câmara

O deputado federal Antonio Carlos de Mendes Thame (PSDB-SP) está encaminhando um Projeto de Decreto Legislativo (PDC 2/2007) que estabelece a adoção de medidas, por parte da Câmara dos Deputados, que compensem as suas emissões de dióxido de carbono. Para isto, haverá necessidade, entre outras iniciativas, do uso de veículos leves que utilizem fontes renováveis de combustíveis e a adaptação de veículos semi-leves e pesados movidos a diesel para a utilização do biodiesel – conforme regulamentação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Caso o projeto – denominado de Carbono Neutro – seja aprovado, a Câmara será o primeiro órgão público do País a adotar medidas de neutralização do carbono gerado em suas próprias dependências. Segundo o deputado, haverá necessidade, inicialmente, do levantamento do volume anual das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) em suas atividades, que ocorrem por meio de iluminação elétrica, ar-condicionado, frota de veículos, entre outros emissores.

O projeto prevê também a destinação de recursos para a conservação de biomas nacionais já existentes na Mata Atlântica, Floresta Amazônica e no Cerrado, como forma de compensar emissões de gás carbono gerado em suas dependências. Para neutralizar até 400 toneladas de carbono, é necessário plantar, em um hectare, aproximadamente 2 mil árvores. De acordo com Mendes Thame, o projeto tem o objetivo de transformar a Câmara em exemplo para o País na criação de programas que contribuam para a redução do aquecimento global.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X