fbpx

Projeto de bioenergia terá R$ 354 milhões

O governo de Minas Gerais e o Grupo Sada assinaram nessa semana protocolo de intenções para investimentos de R$ 354 milhões no estado. O grupo, que atua no ramo de transportes, vai expandir seus negócios no segmento de bioenergia, no Norte de Minas, e também implantar uma unidade industrial de fundição no município de Sete Lagoas. Os projetos vão gerar 1.450 empregos diretos.

Do total de investimentos previstos, R$ 177 milhões serão destinados à expansão da Sada Bio-Energia e Agricultura, no Jaíba, Norte de Minas, produtora de álcool e co-geração de energia a partir do bagaço de cana. O projeto teve início em 2008 e deverá estar concluído até o fim de 2011, com geração de 750 empregos diretos. Quando concluídas as obras, a capacidade instalada de moagem será de 1,7 milhão de toneladas de cana-de-açúcar e produção de 93,5 mil m³ de álcool e 48 MWh de energia (co-geração).

O protocolo de intenções pre! vê também a implantação de uma unidade agroindustrial destinada à produção de álcool e co-geração de energia a partir do bagaço de cana, no município de Bocaiúva, também no Norte de Minas. O investimento será de R$ 150 milhões, com a geração de 500 empregos diretos.

O projeto em Bocaiúva terá início em 2010, com conclusão prevista para 2013, quando deverá atingir 15 mil hectares de área plantada e capacidade instalada de moagem de 1,2 milhão de toneladas de cana-de-açúcar e produção de 85 mil m³ de álcool. Serão gerados 24 MWh, na co-geração de energia. O faturamento previsto é de R$ 15 milhões em 2010, saltando para R$ 48 milhões em 2011, chegando a R$ 97 milhões a partir de 2013.

Já em Sete Lagoas, o grupo pretende ampliar o parque industrial para produção de novos componentes, com contratos já celebrados com os clientes, e instalar uma fundição de peças em alumínio para uso automotivo. O investimento será de R$ 27 milhões para obras civis e aquisição de máquina! s e equipamentos. O empreendimento vai gerar 200 empregos diretos, com o compromisso da empresa de treinar e capacitar prioritariamente a mão-de-obra local. As obras terão início em maio deste ano, com a conclusão do projeto prevista para 2011.

A unidade produzirá peças fundidas em alumínio e aço (volantes de motor, blocos de motor, cabeçotes de motor, mangas de eixo e suportes de motor). A capacidade de produção será de 12,9 mil toneladas. O faturamento previsto é de R$ 130 milhões em 2009, saltando para R$ 160 milhões em 2010 e R$ 200 milhões em 2011.

O Grupo Sada contará com financiamento do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) para financiar o capital de giro e os investimentos fixos. O Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi) prestará apoio e assistência à empresa durante as fases de implantação e operação do projeto, em especial no que se refere ao acompanhamento dos financiamentos e licenciamentos. O estado e a Cemig viabiliza! rão parcerias para a co-geração de energia.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X