fbpx
JornalCana

Projeções otimistas entusiasmam representantes do setor bioenergético

DATAGRO revisa para cima estimativa de moagem da região Centro-Sul, de 598,5 para 606,5 milhões de toneladas de cana

O agronegócio vive um momento de expansão. O setor que responde por ¼ do PIB brasileiro tem atraído investimentos devido a capacidade de expansão em tecnologia e também na geração de empregos. Os bons ventos também chegam ao setor bioenergético, que tem em seus produtos, importante ativo para esse período de transição energética.

Na região Centro-Sul, chuvas e condições climáticas favoráveis fizeram com que a DATAGRO elevasse a estimativa sobre a moagem de cana da safra 2023/24, de 598,50 para 606,50 milhões de toneladas.

Sobre o rendimento industrial, fruto dos investimentos em tratos, a estimativa foi revisada para 140,30 kg ATR/tc. Consequentemente, a previsão é de que a oferta total de ATR cresça 10,2% para 85,09 milhões de toneladas em 2023/24.

LEIA MAIS > Com ferramentas de monitoramento, Pitangueiras bate recordes na produção de açúcar

Guilherme Nastari

A projeção para a produção de açúcar também foi elevada para 39,1 milhões de toneladas, ultrapassando, assim, o recorde anterior de 38,47 milhões de toneladas em 2020/21.

Todo esse otimismo deu o tom na cerimônia de premiação Visão Agro Centro-Sul 2023, que no último dia 18, contemplou os principais destaques do agronegócio. Guilherme Nastari, diretor da DATAGRO, destacou que o setor vive um grande reconhecimento, servindo como modelo internacional na produção de açúcar e etanol.

“O Brasil está na discussão da reformulação da revitalização do setor de açúcar através de energia. Os países estão se apoiando na experiência brasileira de consolidar um programa de utilização de combustíveis renováveis em larga escala, com distribuição, com acessibilidade, a exemplo do que vem acontecendo na Índia. Isso sem contar o transporte marítimo, assim como o combustível para aviação (SAF), que apostam no biogás, hidrogênio, e o etanol também está inserido nessa agenda”, ressaltou Nastari, enfatizando a necessidade de o país não desperdiçar esse momento.

LEIA MAIS > Fenasucro & Agrocana 2023: importante para a economia local, fundamental para o futuro do Brasil

Jean-Gérard Lesur

Jean-Gérard Lesur, diretor Superintendente da usina Rio Vermelho Açúcar e Álcool S/A e Nova Unialco, do Grupo Viterra, um dos contemplados na premiação, apontou um aumento de mais de 1 milhão de toneladas de cana, em relação ao que foi processado na safra passada. “Nós vamos moer 6, 5 milhões de cana em nossas duas unidades. Nós fazemos perto de 700 mil toneladas de açúcar e em torno de 70 milhões de litros de etanol, em uma safra muito mais açucareira”, informou.

Rosana Amadeu

A presidente do Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis (CEISE Br), entidade que foi contemplada com prêmio na categoria Entidade de Representação de Classe, Rosana Amadeu, disse que o prêmio “reflete o empenho de toda equipe do CEISE Br que nos últimos 43 anos vem construindo uma história de dedicação para o fortalecimento do setor com ações propositivas, visando o desenvolvimento econômico, sem abrir mão da sustentabilidade, característica predominante em nosso segmento”.

LEIA MAIS > Tecnicaña destaca como a tecnologia impulsiona a indústria canavieira latino-americana

O CEISE Br é uma das organizadoras da Fenasucro & Agrocana, maior feira do setor, que acontece de 15 a 18 de agosto em Sertãozinho – SP, vitrine para tendências, tecnologias e inovações para o setor de bioenergia. “Estamos trabalhando e a nossa expectativa é de que essa seja uma das mais bem sucedidas edições da feira”, afirma a presidente do CEISE Br.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram