fbpx

Produtores nordestinos comemoram o sucesso do MasterCana Nordeste

A chegada do Prêmio MasterCana ao Nordeste foi comemorada pelo setor sucroalcooleiro regional como uma das maiores boas notícias dos últimos anos. Empresários e políticos que participaram do evento de premiação no último dia 20, no Recife, ressaltam que mais do que um incentivo para o setor, o MasterCana Nordeste abre espaço, em uma espécie de confraternização, onde empresários e executivos podem se encontrar e trocar idéias e projetos sobre a atividade econômica.

“A idéia da premiação é muito boa. É uma boa ocasião para trocarmos idéias e experiências. Um evento deste porte promove a integração das pessoas envolvidas, fazendo com que todos acabem se conhecendo, a exemplo do evento que acontece em São Paulo”, afirma Elizabeth Lyra, que integra o Grupo Carlos Lyra.

Para o executivo Luiz Antônio de Andrade Bezerra, da Usina Trapiche, a realização do MasterCana Nordeste é mais do que meramente uma cerimônia de entrega de troféus. “Isto engrandece o setor e grandifica aqueles que trabalham na cultura da cana-de-açúcar. É uma homenagem não apenas aos executivos, mas ao homem simples, aos funcionários das usinas. Estes é que são os maiores homenageados com esta iniciativa.”

O diretor- executivo da usina Pumaty, Manoel Costa Neto, avalia que o prêmio é o reconhecimento do trabalho de Pernambuco na área

sucroalcooleira. “Pernambuco tem tradição no cultivo da cana e na produção de seus derivados. Sabemos das diferenças regionais, mas isso não impede que o setor venha se destacando cada vez mais em toda a Região”, afirma.

Para o vice-governador de Pernambuco, José Mendonça Filho, o MasterCana Nordeste projeta a atividade sucroalcooleira regional, em especial o trabalho desenvolvido no Estado. “A atividade canavieira é tradicional. O MasterCana é quase como uma espécie de volta às origens da base econômica pernambucana. A premiação acentua o caráter da atividade em nível regional envolvendo não apenas o ato de plantar, mas de produzir riquezas e gerar empregos em toda a Zona da Mata nordestina. É interessante que este prêmio aconteça anualmente como forma de destacar a importância do setor”, diz.

O presidente do Sindicato das Indústrias do Açúcar e do Álcool de Pernambuco (Sindaçúcar/PE), Renato Cunha, avalia que o evento foi um sucesso e que o setor sucroalcooleiro como um todo foi o maior

homenageado.

“A repercussão foi excelente. O evento foi muito bonito e o setor compareceu em peso. Isso demonstra a importância de um evento do gênero. Durante muito tempo o setor foi visto como algo, de certa forma, marginalizado. Hoje, esta imagem ficou no passado. As empresas melhoraram seus mecanismos de gestão e buscam uma melhoria contínua sem esquecer a responsabilidade social e ambiental. O prêmio reconhece justamente esta nova realidade do setor sucroalcooleiro”, analisa Cunha.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X