fbpx
JornalCana

Produtores canavieiros da Paraíba ganham importante equipamento para avaliação de suas lavouras

Treinamento teórico da equipe da Associação que vai manusear o equipamento terminou nesta quinta-feira (04)

A partir da próxima semana, a equipe do Departamento Técnico da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) inicia os ajustes em campo para, em breve, começar a atuar com a ajuda de um importante aliado para identificar à qualidade dos canaviais, as falhas que possam existir neles, a existência de ervas daninhas nas lavouras, entre outros detalhes.

Trata-se de um drone, de última geração, com câmara térmica (infravermelho). O treinamento teórico da equipe da associação que vai manusear o equipamento terminou nesta quinta-feira (04).

LEIA MAIS >Sustentabilidade deixou de ser moda; agora é essencial

Participaram do curso, realizado pela empresa Drone Air, o Tecnólogo em Geoprocessamento, Thybério Luna, o Agrônomo, Alfredo Nogueira, e o Auxiliar de Topógrafo, Elton Batista. Durante dois dias, o instrutor Alessandro Silva mostrou todos os detalhes operacionais e técnicos do equipamento, com aulas teóricas e práticas.

“Na próxima semana, a gente começa a realizar os ajustes técnicos em campo e, a partir daí, faremos um cronograma de visitas às propriedades para uso do drone como ferramenta de apoio aos nossos associados”, destaca Thybério. Ele relata um episódio recente de uma indústria paraibana que com o uso do drone identificou uma falha em meio ao seu canavial e interviu no local antes que esse problema causasse maiores estragos na plantação.

LEIA MAIS > Usinas apresentam estratégias de recepção, preparo e extração da cana-de-açúcar

“É isso que buscamos com essa nova ferramenta. Ajudar aos nossos associados a identificarem, através das imagens captadas, falhas e problemas de forma mais ágil, rápida e eficaz”, reitera o diretor do DETEC da Asplan, Neto Siqueira. Ele adianta que o associado que tiver interesse em fazer uso deste novo serviço, deve solicitar um agendamento no Departamento Técnico. “Como temos muitos associados é há toda uma logística para utilização do equipamento, precisamos dessa ordenação”, justifica ele.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram