fbpx

Produtor de cana discute remuneração em Brasília

Os plantadores de cana-de-açúcar devem se reunir no dia 25 de novembro, em Brasília, para discutir o atual modelo de pagamento por tonelada de cana.

Segundo Antonio Celso Cavalcanti de Andrade, presidente da Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana), os produtores estão propondo mudanças no atual modelo, o Consecana.

O assunto já foi abordado na última reunião da Câmara Setorial de Açúcar e do Álcool e deverá ter continuidade na próxima sexta-feira.

Segundo Antonio Celso Cavalcanti, algumas regiões do País, como Paraíba, Pernambuco e em Araraquara, em São Paulo, os produtores conseguem negociar a tonelada de cana em açúcar e álcool, ou em preço equivalente ao produto.

Para Cavalcante, o atual modelo, vigente desde 1998, tem o cálculo com base no quilo médio da ATR (açúcar total recuperável). Esse modelo, segundo ele, não tem remunerado o produtor.

Segundo Osvaldo Alonso, diretor da Associação dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo (Canaoeste), o atual modelo precisa ser revisto, mas o modelo que os produtores sugerem, como a troca da cana por produtos, talvez não seja o melhor caminho.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X