fbpx

Previsões são elásticas para a moagem de cana

28/04/16 – As influências na safra de cana deste ano são tantas que a Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar) prevê a moagem de cana com um intervalo de até 25 milhões de toneladas.

Os principais fatores que podem influenciar o resultado da safra são as condições climáticas, parte do canavial envelhecido e a possibilidade de ocorrência de geadas.

Embora a nova safra tenha começado há poucas semanas, as usinas já moeram neste ano um volume histórico de cana-de-açúcar, uma vez que boa parte delas não fez interrupção de colheita na entressafra.

De janeiro a 16 de abril, a moagem atinge 62 milhões de toneladas. Apenas na primeira quinzena deste mês foram 33 milhões de toneladas, 152% mais do que em igual período de 2015.

Na avaliação da entidade, a moagem terá um piso de 605 milhões a até 630 milhões de toneladas em 2016/17, safra que começou neste mês. A estimativa da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) é de 638 milhões para a região neste período.

Com uma moagem de cana nesse patamar, a Unica estima uma produção de açúcar de 33,5 milhões a 35 milhões de toneladas.

Se confirmados, esses dados dão um aumento de 7,3% a 12% em relação ao da safra anterior.

Para a Conab, a produção de açúcar atingirá 34,3 milhões de toneladas na região centro-sul, com avanço de 11% em relação ao da safra anterior.

A produção de etanol é calculada pela Unica em 27,5 bilhões a 28,7 bilhões de litros, enquanto a Conab prevê 28,4 bilhões para a região.

O recorde de moagem neste início de safra na região centro-sul do Brasil mexeu com os preços do açúcar na Bolsa de commodities de Nova York.

O primeiro contrato foi negociado a 15,55 centavos de dólar por libra-peso (454 gramas) nesta quarta-feira (27), com queda de 1,4% no dia.

Notas

Em queda O clima favorável nos Estados Unidos e a manutenção da safra argentina em 25 milhões de toneladas -apesar das chuvas- fizeram o preço do milho recuar 0,4% nesta quarta-feira no primeiro contrato da Bolsa de Chicago.

Soja

A oleaginosa teve pequena alta nesta quarta no mercado futuro de Chicago. O primeiro contrato foi a US$ 10,19, uma evolução de 0,12%. A Argentina, tradicional participante do mercado, está normalizando as operações de exportações.

Gestão 1

A aposta da Frísia Cooperativa Agroindustrial para este ano está na melhora da gestão das propriedades. Para isso, a Clínica do Leite (da Esalq, Piracicaba) está na região dos Campos Gerais, no Paraná, para fazer inicialmente em 27 propriedades um curso de gestão (MDA) de um ano, sendo seis meses de estudo e seis meses de acompanhamento da implantação do sistema.

Gestão 2

O assunto é um dos focos da ExpoFrísia 2016, que vai até amanhã em Carambeí (PR). Para a cooperativa, o mercado, principalmente neste período de custos mais altos, exige dos produtores a profissionalização da gestão. O objetivo é que, nos próximos anos, as ferramentas de gestão sejam implantadas em 100% das propriedades dos cooperados.

Fonte: (Folha de S.Paulo)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X