JornalCana

Presidente da Embrapa destaca importância da pesquisa brasileira na descarbonização

Abordagens destacaram inovações e políticas públicas para a sustentabilidade

(Foto Vinícius Kuromoto)

A presidente da Embrapa, Silvia Massruhá, discutiu o papel da pesquisa brasileira na descarbonização da economia em um painel realizado durante o Fórum Econômico Brasil-França, na Fiesp, realizado na última semana, onde abordou os avanços da pesquisa agropecuária no Brasil e as inovações que estão sendo desenvolvidas para garantir a produtividade com sustentabilidade.

Silvia destacou o compromisso de longa data da Embrapa em conectar suas pesquisas com as demandas da sociedade e os desafios globais, especialmente no que diz respeito à produção de alimentos com qualidade e sustentabilidade.

Ela ressaltou o papel da empresa, que atua em 43 unidades de pesquisa em diferentes biomas do Brasil.

A presidente salientou a importância de enfrentar os desafios da descarbonização em um contexto global de compromissos ambientais, ressaltando a necessidade de inovações que atendam igualmente às cadeias produtivas, com especial atenção aos pequenos produtores rurais.

LEIA MAIS > BNDES firma financiamento de R$ 729,7 milhões com a Be8 para produção de etanol a partir de cereais

Um dos pontos destacados por Silvia foi o trabalho da Embrapa na elaboração de políticas públicas que beneficiem os agricultores, promovendo o acesso à informação, conectividade e recursos financeiros. Ela enfatizou a importância de apoiar os produtores para que possam se adequar às demandas globais por qualidade e sustentabilidade, além de atender às mudanças nos padrões de consumo da sociedade.

No que diz respeito à transição energética, climática e digital, ela falou sobre os impactos dessas mudanças na produção de alimentos, fibras e energia, destacando o trabalho da Embrapa em parceria com outras instituições na elaboração de protocolos para produtos de baixo carbono. Ela mencionou ferramentas como Renovacalc e RenovaBio, que visam expandir a produção de biocombustíveis de forma sustentável.

A presidente da Embrapa também enfatizou o papel da Embrapa na busca por inovações que reduzam as emissões de gases de efeito estufa no campo, promovendo práticas sustentáveis como a fixação biológica de nitrogênio e o uso racional de fertilizantes. Ela mencionou iniciativas como as Caravanas, que levam conhecimento e capacitação a técnicos e produtores em todo o país e também outras parcerias, como o acordo assinado com a Ciplan/Grupo Vicat para o uso de biomassa na produção de cimento.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram