fbpx

Preços do açúcar recuam no mercado externo

Os contratos futuros de açúcar demerara, negociados no mercado futuro da bolsa de Nova York (Nybot), encerraram o pregão de quarta-feira em queda.

Segundo analistas ouvidos por agências internacionais, vendas por parte de países produtores e um movimento de realização de ganhos por especuladores pressionaram as cotações durante o pregão.

Os contratos de julho recuaram 10 pontos, para 16,93 centavos de dólar por libra-peso. Os contratos com vencimento em outubro recuaram 9 pontos, para 17,23 centavos de dólar por libra-peso.

O avanço da colheita no Brasil ajudou a derrubar os preços no mercado

externo, conforme as agências. A queda nos preços do petróleo e outras commodities também funcionaram como fator de pressão nas cotações. O Paquistão informou que pretende comprar 50 mil toneladas de açúcar refinado este mês. Há notícias de que o Irã também deve entrar no mercado comprando no curto prazo.

Na bolsa de Londres, os preços do açúcar refinado fecharam com tendência mista. Os contratos com vencimento para agosto subiram US$ 1,10, para US$ 485,80 por tonelada. Os contratos para outubro recuaram US$ 1,30, para US$ 472,90 por tonelada. No mercado paulista, o preço médio da saca subiu 0,1%, para R$ 47,92, de acordo com o indicador do Cepea/Esalq.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X