fbpx

Preço do etanol chega a R$ 2,19 no Interior

O preço médio do litro do etanol é igual ou superior a R$ 2,00 em nove de 17 municípios cearenses (53% dos postos) pesquisados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), feita entre os dias 17 e 23 de outubro e divulgada, ontem. O álcool está mais caro no Estado é Sobral, com valor médio de R$ 2,134. Em alguns pontos de venda daquele município, o litro do biocombustível sai até por R$ 2,190.

Crateús (R$ 2,105), Ipu (R$ 2,090), Morada Nova (R$ 2,084), Canindé (R$ 2,075), Limoeiro do Norte (R$ 2,055), Iguatu (R$ 2,032), Juazeiro do Norte (R$ 2,004) e Itapipoca (R$ 2,000) são as outras oito cidades onde o valor médio do litro do etanol igualou ou ultrapassou o patamar dos R$ 2,00.

Em compensação, os postos localizados nos municípios de Maracanaú e Caucaia vendem o etanol mais em conta no Estado, conforme a ANP, respectivamente, R$ 1,800 e R$ 1,814 o valor médio do litro.

No Estado, a média de preço no levantamento mais recente da ANP é de R$ 1,850 – quarta menor do Nordeste. Há quatro semanas, essa média era de apenas R$ 1,788. O mesmo ocorreu na Capital, onde o preço médio entre 73 postos consultados se estabeleceu em R$ 1,840 nesta última semana ante R$ 1,773 da semana anterior ao aumento, divulgado, com exclusividade, pelo Diário do Nordeste, no dia 8 de outubro.

Em Fortaleza, apesar da majoração, o etanol continua sendo comercializado abaixo da média da região nordestina, que comercializa o produto a R$ 1,893. Dentre as capitais do Nordeste, também é o quarto menor valor.

Em contrapartida, apesar do fenômeno do aumento ser registrado em todo o País; quando comparados à média brasileira, os preços do litro do biocombustível no Ceará e Nordeste ainda ficam bem acima do normal. No Brasil, a média é de apenas R$ 1,716. Antes do reajuste aplicado nas últimas semanas, o litro de etanol custava R$ 1,647.

Segundo o presidente do Sindicato dos Donos de Postos de Combustíveis de Fortaleza (Sindipostos/ CE), Guilherme Meireles, a tendência é de continuidade do aumento até o começo do ano que vem. “Os gerentes das distribuidoras já sinalizaram que o reajuste total não foi repassado ainda. Será dado gradativamente”, afirmou, ressaltando que, no início deste ano, aconteceu fenômeno semelhante. “Na época, o etanol chegou a R$ 2,20. O governo reduziu, durante um período de 90 dias, de 25% para 20%, a quantidade de etanol no composto da gasolina, para ampliar a oferta de álcool no mercado, o que ajudou bastante a equilibrar os preços”, completou Guilherme.

Gasolina não subiu

Em Fortaleza, o preço da gasolina se manteve estável nas últimas quatro semanas, R$ 2,644. A previsão do Sindipostos, que tinha projetado alta de R$ 0,03 por conta da mistura de 25% de álcool no litro de gasolina, não foi confirmada. A concorrência acirrada entre os postos de combustíveis da Capital cearense fez com que boa parte dos empresários diluísse esse custo no processo de venda. No Brasil, em igual intervalo, o valor médio do litro de gasolina subiu de R$ 2,545 a R$ 2,570. Na região Nordeste, em similar período, o preço médio passou de R$ 2,628 para R$ 2,683.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X