JornalCana

Preço de terra agrícola sobe 26% em SP

Valorização em um ano desde junho de 2001 reflete temor ante incerteza do mercado financeiro. Os preços médios das terras agrícolas do estado de São Paulo subiram 24,6% entre junho de 2001 e junho de 2002, mostrando um resultado superior aos índices de inflação do mesmo período, como IGPM-FGV (9,48%), IPCA-IBGE (7,66%) e IPR-IEA (6,12%). A pesquisa é feita pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA-Apta) da secretaria estadual de Agricultura e Abastecimento em parceria com a Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), duas vezes por ano, em junho e novembro. Segundo o diretor do IEA, Nelson Martin, os resultados, embora já fosse verificado um ligeiro aumento de preço no ano anterior, “foram uma boa surpresa”.

Para Martin, além do fato de os produtores estarem capitalizados devido aos bons resultados das últimas safras, contribuíram também para o resultado “as incertezas no mercado financeiro, provocadas por decisões do governo como os ajustes nos fundos de investimentos, que tiveram fortes perdas de rentabilidade em maio de 2002, e pela instabilidade no câmbio e taxas de juros devido às eleições”. (Gazeta de SP)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram