fbpx

Pré-sal sabota biocombustível, afirma francês

A descoberta de petróleo na camada de pré-sal pode se transformar numa “tentação” capaz de levar o Brasil a desacelerar o ritmo com que vem desenvolvendo combustíveis renováveis. A avaliação é do embaixador da França para Negociações Climáticas, Brice Lelonde.

“Petróleo sempre traz muitos problemas porque envolve muito dinheiro. O pré-sal é uma tentação porque, quando você encontra um tesouro, pode mudar sua vida”, diz ele, que participou de evento ontem no Rio.

De acordo com Lelonde, o país já vem desempenhando papel de destaque na área de combustíveis renováveis.

Por conta disso, Lelonde diz crer que o Brasil deve desempenhar papel de liderança na conferência do clima de Copenhague, em dezembro.

“O presidente Lula tem mostrado como o Brasil pode desempenhar o papel de líder. Além disso, não podemos nos esquecer que foi no Rio de Janeiro que se assinou um dos mais importantes acordos sobre o assunto”, disse, referindo-se à Convenção do Clima.

Questionado se os países ricos deveriam ter metas mais ambiciosas de redução de redução de poluentes do que os pobres, Lelonde declarou: “Os países desenvolvidos devem começar agora, mas isso não quer dizer que se não deva tomar conta do futuro. É importante que cada país faça alguma coisa. Temos que fazer isto juntos.”

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X