fbpx

Praga ameaça plantações de cana-de-açúcar no Brasil

Uma nova praga ameaça os canaviais de São Paulo. A ferrugem alaranjada, um fungo que ataca as folhas da cana-de-açúcar, já foi encontrado nas regiões de Araraquara, Ribeirão Preto e Piracicaba, importantes produtoras de cana.

A doença provoca o apodrecimento do tecido da planta e reduz a produção de açúcar. A ferrugem alaranjada existe na Ásia e na Austrália desde o século 19. Em 2007, foi encontrada em canaviais dos Estados Unidos e depois em países da América Central.

A principal hipótese dos pesquisadores é que o fungo tenha chegado ao Brasil vindo desses países e chegado a São Paulo por correntes de vento. Eles também acreditam que a doença já tenha chegado a outros estados brasileiros.

Não há como barrar a disseminação da doença e nem erradicá-la. Uma plantação contaminada apresenta em média uma queda de 20% na produção de cana. Especialistas estimam uma perda de R$ 300 milhões por ano no país.

O fungo prefere ambientes com calor e umidade. No Brasil, não há autorização para o uso de fungicidas nas lavouras de cana. A melhor alternativa no momento é plantar variedades mais resistentes à doença.

“Como é uma novidade, uma doença exótica que acaba de chegar, nós vamos ter várias surpresas até conhecer a reação de todo esse plantel varietal que a gente tem no país”, diz Enrico Arrigoni, pesquisador do Centro de Tecnologia Canavieira.

Os produtores estão preocupados. “A doença já está instalada. Isso significa alguns anos de prejuízo para os produtores”, diz a engenheira agrônoma Arminda Sacchi.

O Ministério da Agricultura diz que estuda a liberação emergencial do uso de fungicidas na cana-de-açúcar e diz que já notificou todos os estados produtores sobre a doença.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X