fbpx
JornalCana

Pesquisadores desenvolvem concreto sustentável feito de cana

Ele é tão resistente quanto o concreto tradicional, porém mais leve e com apenas 15 a 20% da pegada de carbono

(Divulgação)

Um grupo de pesquisadores da Universidade de East London (UEL), em parceria com a empresa de arquitetura Grimshaw e a empresa Tate & Lyle Sugar, criou um novo material de construção chamado Sugarcret.

Esse concreto inovador é produzido a partir de resíduos de cana-de-açúcar, como o bagaço e ligantes minerais, e tem como objetivo oferecer uma alternativa mais sustentável para a indústria da construção, através da reciclagem de biomateriais.

Ao contrário do que se poderia imaginar, o Sugarcret não compromete o desempenho estrutural. Ele é tão resistente quanto o concreto tradicional, porém mais leve e com apenas 15 a 20% da pegada de carbono.

De acordo com os pesquisadores, utilizar apenas 30% da produção global de bagaço seria o suficiente para substituir completamente a indústria tradicional de tijolos. Essa substituição resultaria em uma economia de 1,08 bilhão de toneladas de CO2, o que corresponde a 3% da produção global de gás carbônico.

LEIA MAIS > Londrina entra para a história em demonstração inédita com ônibus movido 100% a biometano no transporte urbano

O processo de produção do Sugarcrete é semelhante ao da fabricação de tijolos convencionais e envolve a mistura, fundição e secagem dos materiais. A grande vantagem é que a matéria-prima, o bagaço de cana-de-açúcar, está amplamente disponível em regiões com indústrias açucareiras estabelecidas.

Além dos benefícios ambientais, a equipe de pesquisa incorporou o conceito de geometrias entrelaçadas ao produto para explorar novas possibilidades de aplicação do Sugarcrete. Eles desenvolveram lajes compostas feitas com os tijolos de cana-de-açúcar, que são desmontáveis, reutilizáveis e resistentes ao fogo.

Essas pequenas unidades modulares podem ser combinadas para construir grandes estruturas sem a necessidade de argamassa.

A tecnologia também desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento e fabricação do concreto. O projeto utilizou uma variedade de ferramentas digitais, incluindo computação de material, design paramétrico e fabricação robótica. Essa abordagem integrada permitiu a criação de um sistema flexível e personalizável de componentes interligados, combinando as características únicas dos materiais naturais com o poder do design computacional e da fabricação avançada.

LEIA MAIS > ANP publica resultados da contratação de etanol para distribuidores de combustíveis e fornecedores

É importante ressaltar que a pesquisa do Sugarcret foi publicada intencionalmente sem patente, com o objetivo de incentivar os produtores locais a adotarem o material e reduzirem o uso de cimento. Os pesquisadores valorizaram a compartilhamento de ideias e a colaboração em vez de controlar os produtos resultantes, visando promover o desenvolvimento equitativo nas comunidades produtoras.

O Sugarcret representa uma promissora inovação na área da construção sustentável, oferecendo uma alternativa viável e eco-friendly para os materiais tradicionais.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram