fbpx

Pernambuco processa 12,2 milhões de toneladas de cana

Moagem destinou-se à açúcar, etanol, energia e aguardente

O final da safra 20/21 em Pernambuco apontou 11,7 milhões de toneladas de cana moída e direcionada à produção de açúcar e etanol. Outras 500 mil toneladas da matéria-prima foram direcionadas à fabricação de aguardente.

“Este ano a equação para alguns produtores de cachaça foi maior, por este motivo, tivemos um acréscimo na produção deste produto”, explicou Renato Cunha, presidente-executivo da Associação de Produtores de Açúcar, Etanol e Bioenergia (NovaBio) e presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar-PE).

De acordo com o executivo, o total da moagem pernambucana direcionada à fabricação de açúcar, etanol e energia ficou abaixo da temporada 19/20, quando foram registrados 12,5 milhões de toneladas, 860 mil toneladas de açúcar e 451 milhões de litros de etanol. No ciclo atual, a produção de açúcar fechou em 872 mil toneladas e a de etanol em 353 milhões de litros.

LEIA MAIS > Usinas da Paraíba entregam cestas básicas para famílias carentes 

“O açúcar cresceu ligeiramente. O Estado acompanhou o movimento no Brasil e o mix foi direcionado para o alimento. Mas a produção de etanol foi menor devido ao isolamento social exigido pela pandemia”, disse.

Sobre a queda na produção de cana, Cunha explicou que não foi um ano agrícola muito favorável, pois a distribuição de chuvas foi irregular. Além disso,  houve muita imprevisibilidade que fizeram com que a safra caísse este ano. Segundo ele, a média de ATR no Estado foi de 133 quilos por hectares, sendo que algumas usinas conseguiram 138 quilos por hectares no período.

Lideranças avaliam desafios e safra da região Norte/Nordeste

Outros aspectos sobre a safra no Nordeste serão dados por Cunha nesta quarta-feira (7), às 19h, durante o Encontro de Lideranças – “A safra e os desafios da região Norte/Nordeste. 

O evento online, mediado pelo jornalista e diretor da Procana, Josias Messias, terá também as presenças de:

Alexandre Andrade Lima, presidente da Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana);

Edmundo Barbosa, presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool na Paraíba (Sindalcool-PB) e

Pedro Robério Pedro Robério, presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Alagoas (Sindaçucar/AL).

Para assistir ao vivo é preciso se inscrever no www.jornalcana.com.br/webinar

Patrocínio:

AxiAgro – Inteligência e Conectividade – Otimizar o uso de máquinas e equipamentos é estratégico para a competitividade das usinas. Neste sentido, não deixe de conhecer a AxiAgro, Solução de tecnologia e inteligência para extrair a máxima performance das operações agrícolas. Confira no site: AxiAgro.com.br

GDT by Pró-Usinas – Reduza os custos e o riscos na gestão de terceiros da sua usina! A Pró-Usinas traz com exclusividade o software GDT de Gestão de Documentação de Terceiros, totalmente Saas, que automatiza o fluxo de auditoria e validações, cabendo aos terceiros a tarefa de alimentar as informações e documentos no sistema.

HRC — Conheça o Clean Cut, programa de desenvolvimento de alta performance da colheita mecanizada.
Project Builder — Todas ferramentas de gestão de projetos e colaboração num só lugar. Conheça já!

S-PAA Soteica – Software de Otimização em Tempo Real presente em mais de 50 usinas, que maximiza a cogeração e a eficiência industrial, gerando ganhos superiores a R$ 1/tc. Saiba mais no site usina40.com.br

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X