fbpx

Pedra fundamental de nova usina de etanol deve ser lançada em dezembro

Unidade ficará no estado de Roraima

Foto: Arquivo/JornalCana

A pedra fundamental para o começo das obras de unidade produtora de etanol em Roraima deverá ser realizada em dezembro próximo.

A informação é do governador Antônio Denarium divulgada pelo portal na web Folha de Boa Vista.

O governador participou de reunião na sexta-feira (08/11) com representantes da Millenium Bioenergia, responsável pelo projeto.

Do lado da Millenium participou Eduardo Lima, diretor executivo.

A futura unidade ficará no município de Bonfim.

Leia também:

Executivo explica como produz açúcar branco a partir de cana integral utilizando difusor

Farelo de milho

A usina de etanol de milho de Bonfim utilizar milho como matéria-prima.

Conforme o conteúdo da Folha de Boa Vista, no encontro o diretor da Millenium destacou as vantagens em se produzir o etanol a base de milho.

Citou, como exemplo, toda a cadeia produtiva que será gerada com o plantio do grão.

E, também, com a produção do farelo de milho (DDGS), que vai atender criadores de animais confinados e também será utilizado na piscicultura.

Eduardo revelou ainda que o gás CO2 pode atender a indústria de refrigerantes, barateando custo da produção e inovando a produção de gelo seco.

“Produto que tem um grande mercado a ser explorado, principalmente no uso do transporte de pescado”, disse o executivo para a Folha de Boa Vista.

Ele fez a afirmação ao destacar que o grande desdobramento para uma nova matriz econômica, será a indústria de DDGS, para o fomento na criação de animais confinados.

Reunião entre representantes do governo estadual de Roraima e do município de Bonfim, que sediará a usina de etanol de milho. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Bonfim)

Demanda reprimida de etanol

Quanto à produção do etanol, Eduardo comentou que existe uma demanda reprimida na região.

Isso ocorre devido ao preço comparado à gasolina ser quase impraticável para atender o abastecimento de veículos, que são flex em sua maioria.

“Queremos mudar essa realidade também e ajudar o Governo no que for possível da nossa parte”, destacou ele para a Folha de Boa Vista.

A questão logística também foi tema da reunião, onde se confirmou que o Governo Federal faz estudos de viabilidade para a construção da estrada até o porto de Georgetown, na Guiana.

“Também terá início o estudo de viabilidade da construção de uma linha de trem para o transporte ferroviário, que é algo que pode trazer um grande diferencial na região”, disse Eduardo Lima.

Segundo ele, a empresa que fará esse estudo já foi contratada

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X