JornalCana

País bate recorde de exportação em janeiro

A balança comercial começou o ano com um desempenho acima do esperado. O país exportou US$ 5,8 bilhões em janeiro, 20,7% a mais do que no mesmo período do ano passado. Foi a primeira vez que as vendas no primeiro mês do ano ultrapassaram a casa dos US$ 5 bilhões.

O Ministério do Desenvolvimento, no entanto, não espera que a taxa de crescimento das exportações de janeiro se mantenha ao longo do ano. “Não temos informações, ou mesmo convicção, de que as taxas de crescimento de algumas exportações serão mantidas”, disse o secretário de Comércio Exterior, Ivan Ramalho.

Na semana passada, com base nos resultados do início de janeiro, o ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, já havia previsto exportações de US$ 5,8 bilhões em janeiro.

As vendas acima do esperado no mês passado, no entanto, não alteram a meta de comércio exterior para este ano. O objetivo continua sendo exportar US$ 80 bilhões em 2004, cerca de 10% a mais que no ano passado.

A excelente performance da balança, que fechou com um saldo de US$ 1,588 bilhão (o maior para um mês de janeiro), se deve especialmente às vendas de produtos básicos, cujas exportações cresceram 43,7%.

“Há uma grande possibilidade dessas doenças terem tido influência nos preços”, disse Ramalho, ao se referir ao provável impacto da vaca louca nos EUA e da gripe do frango na Ásia no valor de algumas commodities.

Em janeiro, o preço da carne de frango subiu 29,7% em relação ao mesmo período de 2003; o da carne de boi, 30,1% e do farelo de soja (ingrediente de ração animal), 27,7%. As vendas desse produtos cresceram respectivamente 45%, 51,6% e 25,7%.

O produto cujas vendas mais cresceram (528,6%) foi o milho em grão. “Parte dos aumentos se deve a contratos de exportação que já estavam fechados no ano passado”, disse o secretário.

Mas não foram apenas as exportações de básicos de menor valor agregado que cresceram. As vendas das demais categorias, semimanufaturados e manufaturados, também foram recordes para o mês de janeiro.

Entre os bens mais elaborados, os destaques nas exportações de janeiro foram máquinas de terraplanagem (157,1%), automóveis (74,6%) e laminados planos (58,7%). As importações de máquinas e equipamentos, um termômetro do nível de investimento no país, aumentaram apenas 1,1%. “Esse nível é baixo”, disse Ramalho, que espera um crescimento das compras de bens de capital nos próximos meses. O secretário considerou, no entanto, uma boa notícia o crescimento das importações de matérias-primas, que foi de 18,6%.

As importações (US$ 4,212 bilhões) também tiveram um bom crescimento, 15,4% a mais do que em janeiro de 2003. O produto cuja compra mais cresceu (66,7%) foi o petróleo em bruto.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram