fbpx

Oleaginosas e fontes alternativas

No Oriente Médio, o Iraque, um dos grandes produtores mundiais de petróleo, é invadido pelos Estados Unidos.

Na Rússia, que já rivaliza com a Arábia Saudita como o maior produtor mundial desse energético, a tentativa do governo de retomar o controle de parte da maior petrolífera do país gera grande crise no setor.

Na Nigéria, conflitos entre rebeldes e tropas do governo na porção sul do país, muito rica em petróleo, prejudicam a sua produção.

Como pode-se observar, o que não falta no mundo são razões para justificar a elevação dos preços do petróleo no mercado internacional, que, recentemente, bateu todos os recordes, chegando a quase US$ 50 o barril.

Esse preço elevado, aliado à lembrança, um tanto quanto exagerada, de que as reservas atuais devem durar apenas mais uns 50 anos, faz com que volte à tona a preocupação com as fontes alternativas de energia. Entre elas está na moda falar do biodiesel, uma combinação de óleos vegetais mais metanol ou etanol.

O biodiesel é mais um dos integrantes da energia de biomassa, conhecida como o “combustível plantado”. Entre essas fontes, a lenha e o álcool de cana-de-açúcar são os mais famosos.

Esse óleo vegetal pode ser obtido por meio do processamento de inúmeros produtos, como a soja, a mamona, o amendoim, a macaúba, o dendê, o girassol, a canola, o milho e o pequi. Ele também pode vir de óleos residuais, como aquele que foi usado pelo pasteleiro ali da esquina ou pelo fast-food para fritar aquela batatinha.

Para o Brasil, o biodisel é uma opção atraente devido ao grande potencial de nosso território para a produção dessas matérias-primas. Lembre-se, por exemplo, de que já somos um dos maiores produtores e exportadores mundiais de soja.

Seus cultivos possibilitariam impulsionar as lavouras regionais, tanto de grandes produtores quanto de pequenos, que, dependendo do desenvolvimento da tecnologia, poderiam produzir para consumo próprio.

Em 2002, foi criado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia o Probiodiesel -programa governamental cuja meta inicial é viabilizar a substituição de 5% do diesel originado do petróleo por biodiesel.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X