fbpx

Observatório da cana é lançado pela UNICA e centros de pesquisa

Iniciativa oferecerá um panorama geral sobre o setor sucroenergético em um único local

A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) lançou o Observatório da Cana, maior base de dados do setor sucroenergético, que reúne números, informações e estudos fornecidos pela UNICA, o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), o Conselho de Produtores de Cana-de-açúcar, Açúcar e Etanol do Estado de São Paulo (CONSECANA-SP), o CEPEA-ESALQ/USP e o Laboratório de Análise de Dados (LINEAR).

A iniciativa visa apresentar a produtores rurais, indústria, poder público, imprensa, academia, fornecedores e outros stakeholders um panorama geral sobre o setor sucroenergético em um único local.

“Vivemos um momento de inflexão, em que temos um novo olhar quanto cidadãos, nação e mundo. Refletimos sobre questões como o impacto ambiental das nossas decisões, a segurança energética do nosso país, o atendimento das necessidades da população e das empresas para o crescimento sustentável. Assim, fazem-se ainda mais necessários o acompanhamento, a transparência e a previsibilidade de um setor estratégico como o sucroenergético, e é isso que o Observatório traz”, explica Evandro Gussi, presidente da UNICA.

O Observatório da Cana chega para modernizar e ampliar o Unicadata, incorporando todas as informações publicadas no site, como acompanhamento de safra, relatórios de importação, exportação, preço e consumo, e agregando informações de parceiros.

LEIA MAIS > Plantio de cana: saiba o que é preciso fazer antes do replantio para baixar os custos

O CTC compartilhará a base de dados da área agrícola; o CONSECANA-SP fornecerá informações agregadas sobre a qualidade da matéria-prima; o CEPEA-ESALQ/USP entra com os preços de venda dos produtores; e o LINEAR auxiliará com análises e interpretações dos dados.

Iniciativa irá incorporar todas as informações publicadas no site, da UNICA, como o acompanhamento de safra

“Essa interface entre o mercado e uma instituição de ensino, sempre fundamentada em conhecimentos econômicos e científicos, é um dos fatores que permitiram que os indicadores e as análises elaboradas no Centro obtivessem a visibilidade que tem hoje e cumprissem as funções para as quais foram propostas. Nos orgulhamos e agradecemos as parcerias que o CEPEA tem com as instituições do setor sucroenergético, as quais permitiram a continuidade desse nosso trabalho que tem sido feito de forma ininterrupta há mais de 20 anos”, explica Mirian Bacchi, professora titular do Departamento de Economia Administração e Sociologia da Esalq/USP.

“O Observatório da Cana traduz a colaboração que sempre existiu entre centros de pesquisa e o setor produtivo no Brasil. Trata-se de uma rede envolvendo entidades representativas, setor privado e academia em prol de uma maior transparência e disseminação de conhecimento sobre o setor. Ao longo do tempo pretendemos incluir estudos e análise sobre temas setoriais, além de contar com o apoio de novos parceiros”, explica Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da UNICA.

“Colaborar com a UNICA, no Observatório da Cana, significa para o CTC ajudar na construção de uma plataforma de conhecimento para ajudar as decisões de nossos clientes (usinas e fornecedores) do segmento sucroenergético. O CTC completou 51 anos e seguimos acreditando que vivemos uma era onde o conhecimento se renova em ritmo vertiginoso, a inovação é o principal fator que manterá nossa competitividade”, avalia Ricardo Bendzius, diretor de marketing do CTC.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

quatro × cinco =

X