fbpx

Novas usinas e clima podem elevar a safra em 9,9%

A instalação de novas usinas e o clima chuvoso que favoreceu o desenvolvimento dos canaviais são responsáveis pela previsão de incremento de 9,9% na produção de cana-de-açúcar na safra 2010/2011. No ano-safra, devem ser esmagadas 664,33 milhões de toneladas de cana, volume recorde. Os números são do primeiro levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra que já começou a ser colhida na região Centro-Sul.

Do total que será esmagado, cerca de 54,6%, ou seja, 362,8 milhões de toneladas se destinam à produção de 28,5 bilhões de litros de álcool. Deste volume, 20,14 bilhões de litros são do tipo hidratado e 8,4 bilhões de anidro, que é misturado à gasolina. Já o restante da cana, 301,6 mil toneladas, vai para a produção de 38,7 milhões de toneladas de açúcar, estimaram os técnicos da estatal.

Sacarose

Ao detalhar a estimativa da Conab, o secretário de Pro! dução e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Manoel Bertone, lembrou que o início da safra deste ano na Região Centro-Sul está bastante chuvoso. “No ano passado, houve problemas no volume colhido e queda no teor de sacarose”, explicou. Os canaviais do Nordeste ainda estão em desenvolvimento e o corte começa em setembro.

Para o secretário, a produção garante o abastecimento do mercado interno. Ele acrescentou, no entanto, que o governo vai oferecer recursos para estocagem de álcool etanol para evitar alta de preços nas usinas e nos postos de combustíveis durante o período de entressafra. A proposta em negociação é para liberação de R$ 2,5 bilhões, dinheiro que, segundo ele, precisa estar disponível no mês de junho. (Agência Estado)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X