fbpx

Novas marcas em canavial são identificadas

Ufólogos que investigam o tombamento de uma plantação de cana-de-açúcar em Riolândia afirmam ter encontrado novas marcas no local. O ufólogo do Instituto de Astronomia e Pesquisas Espaciais (Inape), Jorge Nery, afirma que um outro círculo, com cerca de 15 metros de diâmetro, com mais quatro semicírculos menores próximos foram identificados no último sábado, quando uma equipe de pesquisadores sobrevooava o local para fazer imagens do canavial. A primeira alteração na plantação foi vista na manhã do dia 20 de janeiro. Maurício Pereira da Silva, arrendatário de uma pousada vizinha do canavial encontrou parte da cana tombada. Antes disso, na madrugada, ele ouviu barulho de cana-de-açúcar quebrando e diz ter visto sobre a lavoura um objeto voador não identificado (ovni), com luz amarela fraca. A marca encontrada era de aproximadamente 60 metros de diâmetro e outras duas menores, também com aspecto circular.

Nery acredita que as marcas identificadas no sábado foram produzidas na mesma época que a avistada por Silva. O pesquisador do Inape afirma que vai coletar informações sobre o local e depoimentos de moradores da cidade. Tudo será relatado e o documento apresentado à aeronáutica. O ufólogo acredita que deve levar mais dez dias até que o relatório seja encaminhado. No material será incluído ainda informações de pesquisas feitas pelo Inape na região há um ano e meio. “Há mais de cem casos investigados na região, na área que envolve Buritama, Monções, Nhandeara, Votuporanga, Valentim Gentil e agora Riolândia”, fiz Nery. O membro do Inape pesquisa também o modo como atuam os tornados para saber se esse tipo de fenômeno teria capacidade para ocasionar as marcas, mas não acredita muito nesse tipo ação. “Tornado teria espalhado folhas da cana na estrada e teria quebrado o vegetal.”

O meteorologista do Instituto de Pesquisas Meteorológicas (Ipmet), José Carlos Figueiredo, explica que para verificar se o local foi atingido por algum tornado é preciso pesquisar se indícios como trovões, formação de nuvens escuras, chuva de granizo e vento forte ocorreram na cidade no dia em que as marcas foram vistas. Tornados não são muito comuns no Estado de São Paulo, mas já foram registrados em cidades como Ribeirão Preto. O ufólogo Ademar José Gevaerd, editor da Revista Ufo, diz estar “bastante convicto” de que o caso de Riolândia é um fenômeno ufológico. “Não há indícios de que seja um fenômeno natural nem humano.” Segundo ele, descartadas essas hipóteses e tendo duas testemunhas visto um ovni – Silva e um hóspede da pousada – a melhor explicação para o caso até agora é que tenha sido causado por um objeto voador não identificado.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X