fbpx

MWh de biomassa em leilão deve valer R$ 250, diz Siamig

R$ 250 é o mínimo que deve valer o megawatt-hora (MWh) da biomassa em leilões de compra pelo governo.
geracao-energiaA avaliação é de Mário Campos, presidente da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig).
Segundo ele, a partir de R$ 250 pelo MWh os empresários do setor sucroenergético seriam incentivados a investir em retrofits para ampliar a capacidade de cogeração por biomassa nas unidades.
Como os leilões de compra de energia são de longo prazo, o valor de R$ 250 pelo MWh justificaria, segundo o executivo, o interesse dos empresários pela venda de excedente.
Conforme Campos, o setor sucroenergético tem papel prioritário no parque gerador de eletricidade, o que pode ajudar na oferta de energia no curto prazo. “Mas é preciso que haja planejamento do sistema elétrico pelo governo, porque, como exemplo, em muitas regiões de Minas Gerais esse sistema não suporta mais oferta de eletricidade cogerada pelas usinas”, alerta.
“A cogeração pela biomassa é uma oportunidade para o país”, afirma. “Ficamos com a bioeletricidade de lado durante quatro anos e meio e agora dá para investir nela, até porque não se estoca energia.”

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X