fbpx

Morre empresário Paulo Fernando Cavalcanti de Morais

Moraies foi um dos pioneiros do setor sucroenergético brasileiro

Paulo Fernando Cavalcanti de Morais, de 76 anos, morreu nesta terça-feira (09) à noite, em João Pessoa, na Paraíba, vítima de parada cardíaca. Ele era um dos mais importantes nomes do setor de produção de etanol e açúcar no Brasil.

O empresário era diretor das usinas goianas CRV Industrial, Cooper-Rubi, Uruaçu Açúcar e Álcool e também da CRV Industrial – Unidade de Capinópolis, Minas, localizada em Minas Gerais e das Unidades Agroval e Japungu, localizadas na Paraíba.

A história de vida do empresário foi construída com muito trabalho e empreendedorismo. Uma trajetória iniciada em 1980, quando foi fundado o Grupo Japungu. Na época, Paulo Fernando Cavalcanti de Morais, Luismar Melo e José Ivanildo Cavalcanti de Morais adquiriram a usina Japungu, na Paraíba.

Em 1996, fundaram a Agroval e, em 2001, começaram a atuar na região Centro-Sul, com a aquisição da CRV Industrial. A paixão pela cana-de-açúcar atravessa gerações da família de Paulo Fernando Cavalcanti de Morais, integrante da tradicional família Cavalcanti de Morais, que produz cana desde a época dos engenhos. Desde 1958, através do produtor José Ivanildo Cavalcanti de Morais, a família já administrava usinas canavieiras.

LEIA MAIS > 17 usinas devem iniciar a safra 2021/22 na primeira quinzena de março

O Sindicato da Indústria da Fabricação do Álcool do Estado da Paraíba (Sindaçúcar) lamentou a morte do usineiro. “A todos da família os nossos pêsames, que Deus na sua Infinita Bondade possa consolar a todos. E os seus exemplos de imenso amor ao trabalho e aos princípios mais elevados e sublimes sejam a melhor lembrança de gratidão”, afirmou em comunicado.

Para Edmundo Barbosa, presidente do sindicato, Morais ampliou os horizontes da agroindústria no Estado e tornou-se modelo na dedicação diuturna aos empreendimentos. “Constituiu modelo inspirador de gerações e na sua firmeza construiu amizades sólidas, sempre aglutinador, além de multiplicar sempre a capacidade produtiva do grupo”, concluiu.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X