JornalCana

Moagem tem avanço de 10,34% em relação ao mesmo período do ciclo passado

Na primeira quinzena de setembro permanecem em operação 261 unidades produtoras na região Centro-Sul

A moagem de cana-de-açúcar na primeira quinzena de setembro registrou crescimento de 5,35%, na comparação com o mesmo período do ciclo passado. Foram processadas 41,76 milhões de toneladas contra 39,64 milhões, conforme divulgação da UNICa, nesta terça-feira (26).

No acumulado da safra 2023/24, a moagem atingiu 448,33 milhões, ante 406,33 milhões de toneladas registradas no mesmo período no ciclo 2022/23 – avanço de 10,34%.

Apesar do crescimento da moagem em relação à mesma quinzena do último ciclo, na primeira metade de setembro foi observado um menor aproveitamento de tempo das unidades produtoras em virtude da incidência de chuvas nas lavouras da região Centro-Sul.

LEIA MAIS > Chuvas devem prejudicar moagem e cotação de açúcar deve chegar US$ 0,30

Por conta disso, a operacionalização da colheita foi afetada em maior magnitude nas regiões de Araçatuba e Assis, do estado de São Paulo, no Paraná e no Mato Grosso do Sul.

Dados do Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) indicam que, no mês de agosto, a produtividade dos canaviais no Centro-Sul foi de 90,5 toneladas de cana por hectare colhido. Esse valor representa um acréscimo de 23,2% diante daquele observado no mesmo período da safra 2022/23.

No acumulado, o índice atinge 92,8 ton/ha nesta safra, em comparação com 75,7 ton/ha relatados na última safra – aumento de 23%.

Em virtude do elevado rendimento por hectare observado neste ciclo, a colheita deverá se estender para os períodos mais chuvosos do ano e que podem ser amplificados pelo efeito do El Niño. Essa conjuntura poderá impactar a capacidade de processamento de cana-de-açúcar pelas indústrias no último trimestre de 2023.

LEIA MAIS >Cana no Centro-Sul tem aumento de 23% na produtividade em agosto, mostra levantamento do CTC

Na primeira quinzena de setembro permanecem em operação 261 unidades produtoras na região Centro-Sul, sendo 244 unidades com processamento de cana, oito empresas que fabricam etanol a partir do milho e nove usinas flex. No mesmo período, na safra 2022/23, havia 255 unidades produtoras em atividade.

No que condiz à qualidade da matéria-prima, o nível de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) registrado na primeira quinzena de setembro foi de 153,27 kg por tonelada de cana-de-açúcar, contra 158,51 kg por tonelada na safra 2022/23 – variação negativa de 3,31%. No acumulado da safra, o indicador marca o valor de 138,74 kg de ATR por tonelada (-0,92%).

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram