fbpx

Moagem de cana no Centro-Sul está em 578,81 milhões de toneladas

Processamento é no acumulado da safra 19/20 até 01/02

A moagem de cana-de-açúcar nas unidades produtoras do Centro-Sul está em 578,81 milhões de toneladas.

O volume soma o acumulado entre 01/04/19 a 01/02 e representa alta de 2,69% sobre a moagem de mesmo período do ciclo 18/19.

Entre 15/01 e 01/02, apenas duas unidades produtoras 100% de cana estavam operação, além de 10 produtoras de etanol de milho.

Dessas 10, três produzem biocombustível exclusivamente do milho, enquanto as demais processam também com cana.

As informações estão em boletim de acompanhamento de safra divulgado nesta quinta-feira (12/02) pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA).

Leia também: 

Investimentos em etanol devem chegar a R$ 62 bilhões até 2029

 

Moagem de cana e dados de produção

Confira a seguir dados da UNICA sobre desempenho das unidades do Centro-Sul nessa safra 19/20, que oficialmente termina em 31/03.

O etanol produzido a partir do milho representou 94% da fabricação do biocombustível na 2ª quinzena de janeiro.
Foram totalizados 95,37 milhões de litros do cereal no período.
No caso da cana, a quantidade processada pelas unidades no Centro-Sul somou apenas 86,80 mil toneladas nos primeiros quinze dias do mês.
Com isso, as produções de etanol de cana-de-açúcar e de açúcar foram residuais.
A quantidade fabricada de açúcar atingiu 3,65 mil toneladas no período, enquanto o volume de etanol de cana-de-açúcar totalizou apenas 5,99 milhões de litros.
Sendo assim, o volume total de etanol produzido na quinzena alcançou 101,36 milhões de litros.
Deles, 94,26 milhões de litros são de etanol hidratado e 7,10 milhões de litros de etanol anidro.

 

Importação de etanol

Além da produção de etanol de milho e dos estoques nas usinas, a oferta do biocombustível na entressafra foi ampliada com a importação de 177,72 milhões de litros no mês de janeiro.
Os dados são Secretaria de Comércio Exterior.
Deste total importado no mês, 95,76 milhões de litros foram registrados em portos do Centro-Sul.

Vendas de etanol

Em janeiro de 2020, as vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul totalizaram 2,55 bilhões de litros, queda de 5,5% ante janeiro de 2019.
Desse total, 67,06 milhões de litros foram destinados à exportação e 2,49 bilhões de litros ao mercado interno.
No mercado doméstico, o volume de etanol anidro comercializado alcançou 735,47 milhões de litros, retração de 6,3% comparado com as vendas no primeiro mês de 2019.
Em relação ao etanol hidratado, a venda mensal indicou um ajuste de mercado esperado para o período de entressafra.
No primeiro mês de 2020, foram comercializados 1,75 bilhão de litros pelas unidades do Centro-Sul, queda de 4,3% sobre o mesmo período do último ano.
Deste total, 877,44 milhões de litros correspondem a vendas durante os últimos 15 dias de janeiro.
“Estamos observando o funcionamento natural do mercado, com preços direcionando as relações de oferta e demanda”, afirma Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da UNICA.
“As regras claras e a ampla informação disponível a todos os agentes permitem que o mercado funcione de maneira eficiente”.
No acumulado da safra até o final de janeiro deste ano, a quantidade de etanol comercializada pelos produtores alcançou 28,54 bilhões de litros.
Desse montante, 19,96 bilhões são de hidratado e 8,58 bilhões de anidro.
E, desse total, 1,64 bilhão de litros foram destinados ao mercado externo e 26,90 bilhões foram vendidos domesticamente.
Esse volume comercializado internamente representa um crescimento de 9,48% na comparação com o último ciclo.

 

Clique aqui para acessar pdf do boletim completo da UNICA

 

Contatos com o autor deste conteúdo: [email protected] 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

14 + treze =

X