fbpx
JornalCana

Moagem de cana na primeira quinzena de outubro registra crescimento de 17,64%

No acumulado da safra 2023/24, a moagem atingiu 525,99 milhões

A moagem de cana-de-açúcar na primeira quinzena de outubro registrou crescimento de 17,64%, na comparação com o mesmo período do ciclo passado. Foram processadas 32,77 milhões de toneladas contra 27,85 milhões. No acumulado da safra 2023/24, a moagem atingiu 525,99 milhões, ante 459,48 milhões de toneladas registradas no mesmo período no ciclo 2022/23 – avanço de 14,47%.

A despeito do aumento da moagem registrado é conhecido que o ritmo de processamento arrefeceu quando comparado com a quinzena anterior, isso é função do maior índice das chuvas que atingiram as regiões de colheita no período, conforme divulgação da União da Indústria de Cana-de-Açúcar e Bioenergia (UNICA) nesta quarta-feira (25).

LEIA MAIS > Canaplan estima moagem de 636 milhões de toneladas para o Centro-Sul

Mantemos no radar que o desafio de ultrapassar a marca de 605 milhões de toneladas, registradas na safra 2020/21, requer um alongamento do período de atividade das unidades produtoras e condições minimamente adequadas de colheita nos meses mais chuvosos que virão.

Na quinzena, o atraso da moagem em relação a essa referência atingiu 12,87 milhões de toneladas, aumentando em relação à quinzena anterior. Desagregando esse valor, temos que o estado de São Paulo está 16,30 milhões de toneladas atrasado, enquanto outros estados do Centro-Sul estão 3,43 milhões de toneladas acima da referência.

A respeito da produtividade agrícola, dados do Centro de Tecnologia Canavieira para o mês de setembro registraram um rendimento agrícola de 83,2 toneladas por hectare colhido – aumento de 21,3% em relação ao ano de 2022. No acumulado do atual ciclo agrícola, o indicador atinge 91,1 ton/ha (+22,3%).

LEIA MAIS >DATAGRO estima safra com 624,5 milhões de toneladas no Centro-Sul

Operaram na primeira quinzena de outubro 261 unidades produtoras na região Centro-Sul, sendo 244 unidades com processamento de cana, oito empresas que fabricam etanol a partir do milho e nove usinas flex. No mesmo período, na safra 2022/23, havia 242 unidades produtoras em atividade.

No que condiz à qualidade da matéria-prima, o nível de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) registrado na primeira quinzena de outubro foi de 149,57 kg por tonelada de cana-de-açúcar, contra 144,04 kg por tonelada na safra 22/23 – variação positiva de 3,84%. No acumulado da safra, o indicador marca o valor de 140,70 kg de ATR por tonelada (-0,30%).

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram