JornalCana

Moagem da cana já é 14,24% maior do que a registrada no ciclo 2022/23

Nível de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) registrado na segunda quinzena de setembro foi de 154,25 kg por tonelada de cana

A moagem de cana-de-açúcar na segunda quinzena de setembro registrou crescimento de 77%, na comparação com o mesmo período do ciclo passado. Foram processadas 44,78 milhões de toneladas contra 25,3 milhões.

No acumulado da safra 2023/24, a moagem atingiu 493,09 milhões, ante 431,63 milhões de toneladas registradas no mesmo período no ciclo 2022/23 – avanço de 14,24%, conforme divulgação da União da Indústria de Cana-de-Açúcar e Bioenergia (UNICA) nesta terça-feira (10).

O aumento da moagem registrado traduz a maior disponibilidade de matéria-prima do atual ciclo quando comparado a safra 2022/23. Em comparação com os primeiros 15 dias do mês, a segunda metade de setembro teve um menor índice de precipitação pluviométrica – mas que parece estar se intensificando nesses dias iniciais de outubro.

LEIA MAIS > Usina Coruripe reinaugura Unidade Limeira do Oeste no ano que vem

Tal fato contribuiu para melhor operacionalização da colheita por parte das unidades produtoras, que mantiveram ritmo de moagem que reduziu a defasagem quando comparado ao ciclo 2020/21.

Naquele ano, até esta mesma posição, haviam sido processadas 501,87 milhões de toneladas de cana. Portanto, há 8 milhões de toneladas defasadas e que precisarão ser recuperadas na hipótese de ultrapassar a marca de 605 milhões observadas, pela última vez, no ciclo supramencionado.

Ao final da segunda quinzena de setembro permanecem em operação 260 unidades produtoras na região Centro-Sul, sendo 243 unidades com processamento de cana, oito empresas que fabricam etanol a partir do milho e nove usinas flex.

No mesmo período, na safra 2022/23, havia 242 unidades produtoras em atividade. No último ciclo, 15 unidades produtoras haviam encerrado o período de operação ao final de setembro devido a menor disponibilidade de cana.

LEIA MAIS > Cias aéreas apostam no SAF de etanol para redução de emissões

No que condiz à qualidade da matéria-prima, o nível de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) registrado na segunda quinzena de setembro foi de 154,25 kg por tonelada de cana-de-açúcar, contra 155,53 kg por tonelada na safra 22/23 – variação negativa de 0,82%. No acumulado da safra, o indicador marca o valor de 140,13 kg de ATR por tonelada (-0,58%).

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram