fbpx

Mistura de anidro à gasolina reduz emissões de poluentes em 27%, afirma presidente da UNICA

Evandro Gussi fez a afirmação no Sugar & Ethanol Brazil

Evandro Gussi, presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), destaca que a Política Nacional de Biocombustíveis, o RenovaBio, “precifica o valor do que o setor sucroenergético já faz.”

Como o RenovaBio precifica?

O RenovaBio, em fase de implantação, valoriza as externalidades positivas que a cadeia sucroenergética gera para o país.

Evandro Gussi fez essas afirmações na abertura do Sugar & Ethanol Brazil na manhã desta quarta-feira (08/05), na capital paulista.

Segundo Gussi, o que o RenovaBio faz é captar essas externalidades e aproveitar o conceito de sustentabilidade e de controle de emissões que mais faz sentido no mundo.

Como se faz controle de emissões com o etanol?

O controle de emissões com o etanol está, por exemplo, no caso do anidro.

Como adição de anidro?

A adição de anidro à gasolina é de 27%.

“Só com esse blend, temos uma redução e 27% na emissão de gases poluentes”, diz Evandro Gussi, presidente da UNICA. 

Essa redução pode ser ampliada?

Sim, segundo Gussi disse no Sugar & Ethanol Brazil, essa redução pode ser ampliada no caso, por exemplo, do carro híbrido.

Como essa redução cresce com o híbrido?

Essa redução de emissões cresce para 50% no caso do carro híbrido, se ele rodar com etanol, ou reduz as emissões em 27% se o uso for da gasolina.

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X