fbpx

Ministra Tereza Cristina é exonerada

Decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), nesta sexta-feira

O Diário Oficial da União (DOU) publicou hoje (29) a exoneração da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

A exoneração ocorreu a pedido dos titulares das pastas. Com isso, os dois reassumem os mandatos de deputados federais para votar na eleição para a presidência da Câmara dos Deputados, marcada para a próxima segunda-feira (1°).

Até o momento, nove deputados concorrem ao cargo, dois concorrendo por blocos partidários, dois candidatos de partidos e cinco candidaturas avulsas. Novas candidaturas podem ser apresentadas até o dia da eleição.

A disputa, porém, está polarizada entre as candidaturas de Arthur Lira e Baleia Rossi (MDB-SP). Com o apoio de 11 partidos (PP, PL, PSL, Pros, PSC, Republicanos, Avante, Patriota, PSD, PTB e Podemos) Lira, foi o primeiro parlamentar a se lançar na disputa.

LEIA MAIS > Embarques de açúcar pelo Porto de Santos cresceram 69,5%, em 2020

O deputado também conta com o apoio do presidente da República, Jair Bolsonaro. Assim, o afastamento dos ministros faz parte da estratégia do Palácio do Planalto para garantir a vitória de Lira.

Já Rossi conta com o apoio do atual presidente da Casa e também de 11 legendas (MDB, DEM, PSDB, PT, PDT, Solidariedade, Cidadania, PV, PCdoB, Rede e PSB).

Pelo regimento da Câmara, será eleito em primeiro turno, o deputado que conseguir a maioria absoluta dos votos, isto é, 257, dos 513 deputados. Caso isso não ocorra, os dois mais votados disputam o segundo turno para a presidência. Vence a disputa quem obtiver a maioria simples dos votos.

Há também a expectativa de que o ministro das Comunicações, Fábio Faria, também seja exonerado do cargo para reassumir seu mandato de deputado na Câmara e também votar na eleição.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X