Usinas

Raízen recebe licença para produzir E2G no Parque de Bioenergia Bonfim

Companhia tem planos de construir sua primeira planta de etanol celulósico em MS

Raízen recebe licença para produzir E2G no Parque de Bioenergia Bonfim

A Raízen anunciou que está autorizada a produzir etanol de segunda geração no Parque de Bioenergia Bonfim, em Guariba – SP, conforme documento pulicado pela ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, na última sexta-feira (15).

Segundo Carlos Alberto Bezerra De Moura, diretor Financeiro e de Relações com Investidores, a companhia iniciou a comercialização de sua 2ª planta de E2G, a maior planta de etanol celulósico do mundo, com nível esperado de 80% sobre sua capacidade nominal de produção de 82 mil metros cúbicos (82 milhões de litros) anuais.

LEIA MAIS >Ingenio Aguaí: Liderando a sustentabilidade e a inovação na indústria sucroenergética 4.0

Outras plantas estão em construção adiantada, como as dos bioparques Barra Bonita e Valparaíso (Univalem), que devem entrar em operação a partir do segundo semestre de 2024. A Raízen pretende ter 20 plantas de etanol celulósico até 2030, já tendo divulgado unidades em Morro Agudo, Andradina e Tarumã, em São Paulo e em Caarapó, a primeira da companhia em Mato Grosso do Sul.

Banner Revistas Mobile