Usinas

Projeto de lei cria cenário para alavancar mobilidade sustentável

Brasil será o primeiro país do mundo a criar uma política baseada no ciclo de vida dos combustíveis

Projeto de lei cria cenário para alavancar mobilidade sustentável

“O Brasil será o primeiro país do mundo a implementar uma política de mobilidade com base no ciclo de vida do poço à roda dos combustíveis”, anunciou na manhã desta quinta-feira (20), o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, durante participação do seminário Sustainable Mobility – Ethanol Talks, em Goa, Índia.

Durante o evento, o ministro reforçou que a região sul do globo terrestre tem uma grande vantagem competitiva com a produção e uso dos biocombustíveis e que nenhuma fonte de energia isoladamente será capaz de atender todas as necessidades globais de sustentabilidade.

LEIA MAIS > Raízen Desenvolve lança seu segundo ciclo

“Nesse setor podemos garantir geração de emprego e renda, menor preço ao consumidor e diminuição da pegada de carbono no setor de transportes. Pretendemos enviar ao Congresso Nacional um projeto de lei, o Combustível do Futuro, que pretende fazer o Brasil avançar ainda mais com uma política pública integrada e voltada para promover a mobilidade sustentável de baixo carbono”, anunciou.

Segundo o presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar e Bioenergia (UNICA), Evandro Gussi, o Brasil tem o potencial de se transformar o centro gravitacional do mundo quanto o assunto é bioenergia e o governo brasileiro tem empenhado os esforços necessários para que esse processo se dê ainda mais rápido.

“Quando setores público e privado atuam em parceria, o Brasil avança. Tivemos oportunidade de participar das discussões nos comitês do Programa Combustível do Futuro e trabalhar a várias mãos essa política que colocará o país, mais uma vez, na vanguarda quando o assunto é sustentabilidade

Outro tema destacado por Silveira durante o evento foi a ampliação da mistura de etanol dos atuais 27% para 30%. “Gostaria de anunciar que o governo do presidente Lula está em vias célere de adotar o padrão E30, para aumentar a octanagem da gasolina e possibilitar a população motores à combustão mais eficientes”.

LEIA MAIS > Fenasucro & Agrocana 2023: importante para a economia local, fundamental para o futuro do Brasil

Ciclo do Poço à Roda

Pelo conceito adotado no projeto de lei, a avaliação dos combustíveis irá contabilizar todas as emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE), desde o processo de cultivo e extração de recursos, produção dos combustíveis líquidos ou gasosos ou da energia elétrica, sua distribuição e utilização em veículos leves e pesados de passageiros e comerciais.

Ethanol Talks

O seminário é realizado pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar e Bioenergia (UNICA), Ministério das Relações Exteriores, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e Projeto Brazil Sugarcane Bionergy Solucion, desenvolvido pelo Arranjo Produtivo Local do Álcool (APLA). O evento tem apoio da Embaixada da Índia no Brasil, da Associação dos Fabricantes de Automóveis Indianos (SIAM) e da Associação Indiana das Indústrias de Açúcar (ISMA).

O projeto, que retorna à Índia, é desenvolvido desde 2020 e já te teve edições em Nova Déli (Índia), Bangkok (Tailândia), Islamabad (Paquistão), na cidade da Guatemala (Guatemala), Buenos Aires (Argentina) e San José (Costa Rica).

LEIA MAIS > 10º SINATUB começa discutindo a Redução da Degradação Térmica de Açúcares na Evaporação

Além de compartilhar a experiência brasileira, o seminário traz a discussão sobre os benefícios econômicos, sociais e ambientais da bioenergia para a mobilidade de baixo carbono.

“A experiência brasileira na produção e consumo de etanol tem inspirado oportunidades em várias regiões do mundo, principalmente na Ásia e América Latina. A realização deste evento, em conjunto com as reuniões dos ministros de Energia do G20, mostra a relevância do etanol como solução energética de baixo carbono. O desenvolvimento pela Índia de um programa de etanol, com a ampliação da mistura na gasolina, fortalece o biocombustível, pois é um país de proporções continentais, como uma frota diversificada”, destaca o diretor-executivo da APLA, Flávio Castellari.

Uma delegação oficial da Câmara dos Deputados e do Senado brasileiro esteve presente ao seminário. “Brasil e Índia, duas grandes democracias, têm problemas e soluções comuns. O parlamento brasileiro está aqui representado para dizer aos irmãos da Índia que estamos juntos na luta pela descarbonização e que juntos temos o potencial de liderar esse processo”, destacou o senador Marcelo Castro.

Também participaram do Ethanol Talks, o senador Rogério Carvalho e os deputados Newton Cardoso Jr., Nelson Padovani e Lafayette Andrada e o diretor de Assuntos Governamentais da Toyota, Roberto Braun.

Banner Revistas Mobile