Usinas

Produção de açúcar retrai na primeira quinzena de julho

Já volume fabricado de etanol anidro mantém crescimento

Produção de açúcar retrai na primeira quinzena de julho

A produção de açúcar retraiu 2,84% na última quinzena de julho e atingiu 2,94 milhões de toneladas fabricadas, ante 3,03 milhões de toneladas verificadas em igual período do ano anterior. No período, 47,13% da cana-de-açúcar foi destinada à produção de açúcar, ante 47,89% registrados na mesma data de 2020 de acordo com a União Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA).

Já o volume fabricado de etanol alcançou 2,16 bilhões de litros na primeira quinzena de julho. Produção de etanol anidro mantém crescimento em julho. Seguindo o padrão observado desde o início da safra, observa-se um aumento substancial na fabricação de etanol anidro, com 889 milhões de litros produzidos, alta de 32% em relação a mesma quinzena do último ciclo agrícola. A produção de etanol hidratado registrou 1,27 bilhão de litros fabricados (-13,03%). Do total produzido de biocombustível, 129,95 milhões de litros foram fabricados a partir do milho.

LEIA MAIS > Produtividade do canavial continua em queda

No acumulado desde o início da safra 2021/2022 até 16 de julho, a produção de açúcar alcançou 15,20 milhões de toneladas, contra 16,38 milhões de toneladas verificadas na mesma data do ciclo 2020/2021. A fabricação acumulada de etanol, por sua vez, totalizou 11,81 bilhões de litros, sendo 4,31 bilhões de litros de etanol anidro e 7,50 bilhões de litros de etanol hidratado. Do total fabricado, 815,61 milhões de litros do biocombustível foram produzidos a partir do milho.

“As unidades produtoras permanecem priorizando a produção do etanol utilizado como aditivo à gasolina, registrando sucessivos aumentos ao longo das quinzenas”, explicou Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da UNICA.

Banner Revistas Mobile