Usinas

Complexo sucroenergético representa 32% do superávit de São Paulo

Setor registrou um saldo positivo nas exportações paulistas de R$ 4,8 bilhões entre janeiro e julho, segundo dados o secretário de Agricultura do Estado

Complexo sucroenergético representa 32% do superávit de São Paulo

O complexo sucroenergético paulista alcançou um superávit comercial de R$ 4,85 bilhões entre janeiro e julho de 2023. O montante representa 32% de todo o saldo da balança comercial de São Paulo, que atingiu R$ 15,15 bilhões nos sete primeiros meses do ano.

Considerando os demais itens do agronegócio paulista, o setor representa 38,6% da balança comercial estadual.

Os dados foram passados pelo secretário estadual de Agricultura, Antônio Junqueira, durante a abertura da Fenasucro & Agrocana 2023. O secretário lembrou que, com apenas 3% da área do Brasil, São Paulo representa 15,6% do agronegócio nacional. “E isso vai crescer. O governador já tem combinado investimentos aqui no Estado de São Paulo da ordem de R$ 170 bilhões”, disse Junqueira, na abertura da feira.

LEIA MAIS > Petrobras reajusta em cerca de 16% preços da gasolina

A Fenasucro & Agrocana é o maior evento de bioenergia do mundo. Realizada anualmente em Sertãozinho – SP, completa neste ano sua 29ª edição. Neste ano, o evento conta com expositores de 47 países, que apresentam soluções, tecnologias e serviços para usinas e produtores de cana-de-açúcar. A expectativa é que a feira movimente mais de R$ 5 bilhões em negócios neste ano.

“A feira representa o gigantismo do setor e o gigantismo do no país. Ela está focada em ciência, tecnologia e inovação. Aqui se mostra que o setor agroindustrial mais antigo do país [sucroenergético] é ao mesmo tempo o que mais se modernizou, que mais se transformou, sem perder sua essência, sem perder suas raízes”, disse Evandro Gussi, presidente da União da indústria da Cana-de-açúcar e Bioenergia (UNICA), que foi nomeado presidente de honra da edição deste ano da Fenasucro.

LEIA MAIS > MasterCana Centro-Sul reforça presença feminina no agro

Fábrica de bioinsumos

A Canaoeste aproveitou o início da Fenasucro & Agrocana 2023 para lançar oficialmente sua fábrica de insumos biológicos. A unidade tem capacidade para produzir entre 100 mil e 120 mil litros de bioinsumos e vai atender exclusivamente os 2 mil associados da entidade, que cultivam cerca de 120 mil hectares de cana.

“Estamos sempre em busca de respostas que produzam impacto no campo, seja na redução de custos, seja em benefícios ou acesso à novas tecnologias”, disse o presidente da Canaoeste, Fernando dos Reis Filho.

A fábrica está instalada em uma área de 1 mil metros quadrados em Sertãozinho e recebeu investimentos de R$ 2,5 milhões para ser construída. Segundo André Volpe, gestor responsável pela fábrica, a unidade está 100% operacional e iniciará a produção comercial nas próximas semanas, com a liberação dos últimos registros dos produtos.

LEIA MAIS > UNICA quer 100% dos fornecedores com participação no CBIO

“Enquanto alguns acham que meio ambiente e ganhos econômicos estão em rotas de colisão, o que mostramos aqui é que estamos no mundo do E. Estamos fazendo desenvolvimento econômico e sustentabilidade”, disse Evandro.

Banner Revistas Mobile