Mercado

Usinas concedem licença remunerada a quatro mil

Funcionários das usinas Pantanal e Jaciara (localizadas na cidade de Jaciara) estão de licença remunerada. O anúncio da paralisação nas atividades foi feito nesta quarta-feira e inclui a unidade de Santa Helena, situada na cidade de mesmo nome, no Estado de Goiás. As usinas pertencem ao Grupo Naoum. Desde ontem os funcionários foram dispensados do trabalho e só devem retornar em março, porém, a data ainda não foi definida. Informações repassadas pela assessoria de imprensa da empresa revelam que 4 mil empregados estão dispensados das atividades, o que equivale a 80% dos 5 mil funcionários do grupo. Para se ter uma ideia, as duas usinas de Mato Grosso empregam 3,333 mil colaboradores. Em Goiás são 1,8 mil funcionários. As licenças atingiram a área de produção e parte do setor administrativo, porém alguns setores terão os expedientes normalmente. O objetivo da licença é reduzir os custos operacionais durante o período da entressafra, já que mesmo com uma produção reduzida, os custos com transporte e alimentação dos funcionários eram os mesmos. A empresa assegura que não se trata de demissões.

“O Grupo Naoum não mede esforços para garantir a preservação do patrimônio das empresas, a continuidade sustentável das operações, o cumprimento dos compromissos existentes e prioritariamente a preocupação com a manutenção do seu quadro de funcionários”, considera o presidente-executivo do Grupo Naoum, Edison Couto.

A perspectiva é que na volta ao trabalho o cenário mude, já que estão sendo retomados os preços do açúcar, que teve uma valorização de 9% somente nos primeiros 15 dias de fevereiro em relação ao mês passado. Segundo a empresa, a concessão de licença remunerada não tem a ver com o processo de recuperação judicial pelo qual o grupo está passando, cujo plano de recuperação deve ser apresentado aos credores em breve.

O diretor-executivo do Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso (Sindalcool-MT), Jorge dos Santos, ao contrário, explica que durante o processo de recuperação os estoques e demais patrimônios que a empresa possui ficam impossibilitados de serem comercializados, tendo que esperar a conclusão do processo para retomar as atividades de compra e venda.

A empresa garante ainda que os funcionários receberão de forma integral os salários referentes ao mês de fevereiro.

Banner Evento Mobile