Mercado

Usina Santa Luiza será desativada

Os grupos paulistas São Martinho, Cosan e Santa Cruz vão desativar a usina Santa Luiza, de Motuca (SP), e realocar para suas unidades produtoras. Em comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Cosan e São Martinho informaram o encerramento das atividades das empresas controladas Usina Santa Luiza S.A e Agropecuária Aquidaban S.A.

Com o fim das operações, a Etanol Participações S.A., holding criada em abril deste ano, pelos três grupos, para a aquisição da Santa Luiza e da Aquidaban, que representa a parte agrícola e tem capacidade de moagem de 1,8 milhão de toneladas de cana por safra, também será desativada.

A desativação da usina tem como objetivo maximizar as sinergias operacionais e administrativas para controladoras e seus respectivos grupos.

A partir da safra 2008/09, a cana que estava sendo processada na Santa Luiza será redirecionada às unidades dos grupos controladores, na proporção do capital social. A Usina São Martinho, do Grupo São Martinho, receberá aproximadamente 750 mil toneladas de cana. O grupo detinha 41,67% de participação. A Cosan, com 33,33%, deverá ficar com 600 mil toneladas, que será processada na usina Bonfim. O grupo Santa Cruz possuía 25% de participação.

Os contratos de arrendamento de terras, pertencentes à Aquidaban, e os contratos com fornecedores de cana também serão divididos proporcionalmente entre os grupos controladores. Já os ativos industriais e equipamentos agrícolas, inclusive as colheitadeiras mecânicas, poderão ser vendidos a algum dos grupos controladores ou a terceiros.

As empresas informam que deverão realocar os funcionários da empresa. Para minimizar o impacto desta medida, os grupos São Martinho, Cosan e Santa Cruz vão assegurar o reaproveitamento de todos os empregados que desejarem trabalhar nestas empresas, através de um programa de recolocação profissional.

Banner Evento Mobile