Mercado

Sindaçúcar responde

Em nota divulgada ontem, o Sindaçúcar/PE informou que a orientação do sindicato é para o cumprimento das normas de segurança e saúde do Ministério do Trabalho e que o sindicato e as usinas participam de grupos na Superintendência Regional do Trabalho em Pernambuco com o objetivo de eliminar as “subjetividades das exigências das normas do trabalho”. A nota ainda informa que o Sindaçucar participa de uma mesa de diálogo no Ministério do Trabalho onde estão sendo determinados quais os itens prioritários e o que deve ser melhorado nas condições do trabalho manual da cana no país.

A ação movida contra a Usina Catende foi um dos primeiros resultados do Plano Nacional de Combate às Irregularidades Trabalhistas do Setor sucroalcooleiro no Nordeste. Na fiscalização ocorrida no início deste mês em dez usinas em Pernambuco e cinco no Rio Grande do Norte foram constatadas irregularidades em todas as empresas. Aqui no estado foram inspecionadas as usinas Laranjeiras, JB, Trapiche, Pumaty, Salgado, Uma, Estreliana, Cruangi, Destilaria PAL e Catende.

Além da Catende, até agora somente a Usina Uma foi alvo de uma ação civil pública. O MPT pediu a interdição imediata das quatro caldeiras à vapor da usina por conta do descumprimento das normas de segurança. A Vara do Trabalho de Barreiros, que analisa o pedido, ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Banner Evento Mobile