Mercado

Safra de grãos deve crescer 12%

A safra de grãos este ano deve ser de 126,083 milhões de toneladas, 12,12% superior à do ano passado, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esta é a primeira estimativa do ano que é nacional e baseada em informações das plantações.

A previsão divulgada ontem é inferior à de 127,612 milhões de toneladas feita pelo próprio IBGE com base em declarações de intenção de plantio dos agricultores nos principais Estados produtores em dezembro.

O principal motivo para a redução na previsão foi a perda de parte de produção de milho e soja que seria colhida este ano devido à estiagem no fim de 2005 em Santa Catarina e no Paraná. “As chuvas agora estão regulares”, afirmou o gerente da pesquisa de safra do IBGE, Neuton Alves Rocha.

Ele lembrou que em 2005 houve quebra de safra por causa das condições climáticas desfavoráveis em diversas áreas do País. Por isso, Rocha vê o crescimento esperado sobre 2005 como “uma recuperação”.

Embora a colheita no ano passado tenha sido de 112,454 milhões de toneladas, a primeira previsão do IBGE para o ano passado era de uma safra de 134 milhões de toneladas – maior que a prevista para este ano.

O IBGE estima agora que a produção de milho em grão na safra de verão, a maior, crescerá 24,36% sobre a do ano passado, para 34 milhões de toneladas. A de soja está prevista em 59 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 14% sobre 2005. Juntos, os dois produtos representam quase três quartos da safra, sem contar a colheita de milho do inverno.

Milho e soja atraíram este ano agricultores que em 2005 preferiram plantar algodão e arroz. A estimativa do IBGE é de que as produções de algodão e arroz tenham reduções em relação ao ano passado de respectivamente 23,88% (para 2,787 milhões de toneladas) e 13% (para 11,5 milhões de toneladas), por estarem com preços baixos.

No caso do café, a produção deve ser 16,69% maior este ano, principalmente por uma característica particular da planta, que é a de alternar anos muito produtivos e pouco produtivos.

A produção estimada para 2006 – de 2,5 milhões de toneladas de café (equivalentes a 42 milhões de sacas) – é semelhante às dos anos de 2004 e de 2002. O IBGE citou também esperar crescimento também das colheitas de cana-de-açúcar (4,35%).

Banner Evento Mobile