Mercado

Rússia eleva em 57% a tarifa para importar açúcar

A Rússia, país que é o maior importador mundial de açúcar, pretende aumentar em 75% a tarifa sazonal sobre as compras de açúcar não-refinado (demerara) do exterior para ajudar os produtores russos de beterraba açucareira. A proposta do Ministério da Economia da Rússia para reajustar a tarifa para US$ 220 por tonelada, a partir dos US$ 140 cobrados por tonelada atualmente, foi apresentada ontem ao gabinete, disse o ministério por meio de comunicado divulgado ontem.

A Rússia poderá produzir cerca de 3,5 milhões de toneladas de açúcar refinado no atual ano-safra, segundo Evgeny Ivanov, analista do setor de açúcar do Instituto de Estudos do Mercado Agrícola. O país consome cerca de 5,8 milhões de toneladas de açúcar por ano. O ministério propõe impor a tarifa a partir do próximo dia 1º de dezembro e até 31 de maio de 2008, caso o preço médio do açúcar alcance US$ 198,43 a tonelada ou mais, disse o ministério no comunicado. A tarifa aumentaria para US$ 235 se o preço médio chegar à faixa entre US$ 182,99 e US$ 198,42, e subiria para US$ 250 com preços entre US$ 99,22 e US$ 182,98. A tarifa precisa ser sancionada pelo governo.

Banner Evento Mobile