Mercado

Reivindicações do MT e MS atrasam divulgação do zoneamento

O projeto de zoneamento agrícola para o plantio de cana-de-açúcar no Brasil, de autoria do governo federal e tramitando no Congresso Nacional, já está pronto, mas ainda não foi divulgado por conta das reivindicações de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. Segundo o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, “na área de Mato Grosso do Sul eu não vejo dúvida alguma para que esse zoneamento aconteça, já em relação a Mato Grosso as dúvidas são apenas técnicas”.

A secretária de Estado de Produção, Tereza Cristina Corrêa da Costa, comentou que a área escolhida para sediar o plantio de cana deve atender a solicitação do Ministério do Meio Ambiente, que sugere uma área de 1,2 milhão de hectares. Tereza, no entanto, adiantou que “não é no Pantanal, pois ali nunca terá usina. Estou falando do entorno”. Caso o Estado não atenda à reivindicação do tamanho da área, pode ficar de fora ! do zoneamento. Reinhold veio a Campo Grande participar da Expogrande e já visitou estandes da prefeitura, governo, Banco do Brasil e Embrapa.

É intenção do governo federal preservar a Amazônia e o Pantanal do plano de zoneamento, pois entende que se uma usina for instalada em quaisquer desses dois locais, a exportação de álcool pode diminuir em virtude de protestos dos próprios exportadores que podem tachar o Brasil de estar destruindo esses dois patrimônios ecológicos.

As informações partem do Campo Grande News, conforme noticiou a Brasil Agro.

Banner Evento Mobile