Mercado

Produtores terão R$ 2,3 bi para estocar álcool e evitar alta de preços

O CMN (Conselho Monetário Nacional) anunciou nesta quinta-feira a criação de uma linha de crédito de R$ 2,3 bilhões para estocagem da produção de álcool durante a safra deste ano.

O objetivo do governo é evitar as variações de preços que ocorrem entre o período de produção e a entressafra. Ao todo, devem ser estocados 5 bilhões de litros de álcool, algo próximo de cerca de 10% da produção.

O dinheiro está dividido em R$ 1,3 bilhão do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e outro R$ 1 bilhão do Banco do Brasil, tudo com taxa de juros de 11,25% ao ano. O dinheiro do BB virá dos recursos da poupança rural.

O período de contratação e pagamento do empréstimo varia de acordo com a região do país, para coincidir com o período da safra no Sudeste e Nordeste.

Serão beneficiadas usinas, destilarias, empresas comercializadoras e cooperativas.

“Essa nova linha dará mais tranquilidade ao setor para operar durante essa época de crise, possibilitará a venda do produto na época da entressafra da cana de açúcar e, consequentemente, poderá evitar sobressaltos nos preços do combustível nos meses em que a oferta é menor”, informa o CMN em nota.

Banner Evento Mobile