Mercado

Produção de cana é recorde no Centro-Sul

A safra 2007/08 de cana-de-açúcar na região Centro-Sul deve fechar o ano com produção recorde de 425 milhões de toneladas, 14% a mais do que a safra anterior, quando foram processadas 372,7 milhões de toneladas. A estimativa foi divulgada nesta quarta-feira, 12 de dezembro, pela Unica – União da Indústria de Cana-de-Açúcar. Os dados são referentes a 1º de dezembro.

São Paulo, Estado brasileiro que mais produz cana-de-açúcar, moeu 283 milhões de toneladas no período de abril a novembro deste ano. Em toda região Centro-Sul o volume produzido atingiu 413,6 milhões de toneladas.

A safra deste ano foi mais alcooleira, com produção de 19,78 bilhões de litros, um aumento de 22,95% em relação aos 3,7 bilhões de litros do ciclo anterior. Foram 12,052 bilhões de litros de álcool hidratado (usados nos carros à alcool e flexfuel) e 7,218 bilhões de litros de álcool anidro (misturado à gasolina em 25%).

Mercado interno

O aumento do volume é atribuído ao crescimento da frota de veículos flexfuel (bicombustíveis), que estão consumindo mais etanol por conta do preço mais atrativo.

O mercado interno consumiu 10,63 bilhões de litros de álcool no período de abril (início da safra) até 1º de dezembro, sendo 3,72 bilhões de litros de anidro e 6,91 bilhões de litros de hidratado. Este consumo é superior em 36,97% ao volume registrado no mesmo período da safra passada.

Exportações

As exportações do combustível devem atingir 2,8 bilhões de litros, uma redução de aproximadamente 600 milhões de litros em relação à safra 2006/07. Esta queda foi atribuída aos excedentes de álcool nos EUA, que apesar disso foi o principal importador do Brasil na atual safra.

Açúcar

A produção de açúcar deve chegar a 26,2 milhões de toneladas nesta safra, 1,63% a mais do que no ciclo anterior, quando foram fabricadas 25,8 milhões de toneladas. O mix de produção estimado para a safra 2007/08 é de 55,3% para álcool e 44,7% para açúcar.

Futuro

A Unica só vai divulgar a estimativa da safra 2008/09 em meados de abril do ano que vem. Porém adiantou que o próximo ciclo deverá manter o mesmo perfil de produção de açúcar e álcool, com crescimento maior na produção de álcool hidratado, por conta do aumento da comercialização de veículos flexfuel.

A previsão é de um incremento de 2,2 milhões de veículos bicombustíveis, o que deverá levar as vendas acumuladas da frota flex a 6,6 milhões em 2008. O aumento da oferta de álcool também está atrelado à previsão do início de operações de 30 novas unidades produtoras na próxima safra.

Banner Evento Mobile