Mercado

Para segurar preço do álcool, gasolina deve subir

O governo anunciou ontem redução por tempo indeterminado da mistura de álcool à gasolina, de 25% para 20%. A medida representará uma oferta adicional de 100 milhões de litros de álcool por mês, segundo o Ministério da Agricultura; com isso o governo espera conter o preço do produto, que subiu apesar de acordo com os usineiros. Mas o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, admitiu que o preço da gasolina poderá subir, porque a porcentagem de combustível mais caro será aumentada. O aumento deve ser de 2,6% em São Paulo.

Banner Evento Mobile