Mercado

Onze membros da UE se opõem ao corte da ajuda

Onze dos 25 governos da União Européia (UE) anunciaram que se opõem aos cortes anunciados nos preços e nos subsídios ao açúcar do bloco, o que reduz as chances de que o comissário para a Agricultura da UE, Mariann Fischer Boel, feche um acordo neste ano. “Será inaceitável desmantelar a produção em determinadas regiões e, ao mesmo tempo, aumentá-la em outras”, escreveram em carta a Fischer Boel, os ministros da Agricultura da Espanha, Itália, Polônia, República da Irlanda, Grécia, Portugal, Finlândia, Hungria, Letônia, Lituânia e da Eslovênia. O plano de Fischer Boel para reduzir subsídios e diminuir os preços mínimos do açúcar em 39% está sob ataque de produtores de açúcar e usuários industriais. Os governos oponentes, que controlam votos suficientes para bloqueá-lo, temem que seus setores de açúcar sejam forçados a fechar, ou tragados por competidores mais eficientes. (fonte: Gazeta Mercantil)

Banner Revistas Mobile