Mercado

MST bloqueia rodovia em Pernambuco

Em protesto contra a interrupção do processo de criação de um assentamento, cerca de 200 integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) bloquearam hoje por cerca de dez horas a rodovia BR-101 em Pernambuco, na altura do município de Gameleira (88 km a sudoeste de Recife).

O congestionamento chegou a 10 km na pista sentido norte-sul. A Polícia Rodoviária Federal organizou um desvio na outra via e evitou a interrupção do tráfego. O bloqueio foi das 5h às 15h e não houve incidentes graves.

Os sem-terra fazem parte do acampamento montado há nove anos na fazenda chamada Engenho Pereira Grande, que fica na zona rural de Gameleira.

Segundo o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), o processo de desapropriação da área teve início há cerca de três anos. Um laudo de vistoria avalia a área como improdutiva.

A fazenda, de 1.885 hectares (equivalente à área do arquipélago de Fernando de Noronha), pertence à Usina Estreliana Ltda., que produz álcool e açúcar. A indenização aos proprietários das terras pela desapropriação foi fixada em R$ 1,75 milhão.

A Justiça Federal concedeu na semana passada o termo de imissão de posse da área, a partir do que seria criado o projeto de assentamento das 170 famílias que vivem no acampamento.

Mas os proprietários recorreram e conseguiram uma liminar que paralisa o processo. A reportagem não conseguiu ontem localizá-los para falar sobre o assunto. Até o início da noite, a Procuradoria do Incra estudava a ação para propor um recurso.

Banner Revistas Mobile