Mercado

Ministro explica restrição de cana na Amazônia

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, participou ontem, em Brasília, de audiência pública na Comissão da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional da Câmara dos Deputados. Na reunião, foi debatido o zoneamento do plantio da cana-de-açúcar na Amazônia e no Pantanal.

Stephanes explicou aos parlamentares como está sendo feito o estudo sobre o zoneamento nacional da cana-de-açúcar. Ao todo, são três tipos de mapas de zoneamento: o primeiro refere-se aos locais onde pode ser plantada cana de acordo com o clima e o solo; o segundo, chamado de mapa restritivo, está relacionado às regiões onde não se deve plantar cana; no terceiro, encontram-se as áreas aptas ao plantio da cana, que seriam as pastagens e as terras consideradas degradadas.

O ministro também destacou os principais avanços da agricultura no País. “O Brasil, além de ser o maior exportador de carnes do mundo, também está se firmando como o maior exportador de grãos e álcool. Além disso, é o líder mundial em acompanhamento de florestas brasileiras e mundiais”.

Banner Evento Mobile