Mercado

Mercado prevê juros maiores e crescimento menor neste ano

O mercado financeiro passou a prever que a economia brasileira terá um crescimento menor em 2004 e 2005 após a divulgação da ata da última reunião do Copom (Comitê de Política Monetária, do Banco Central) na semana passada.

Segundo o boletim elaborado semanalmente pelo BC a partir das expectativas do mercado financeiro, o PIB (Produto Interno Bruto) deve crescer 3,60% neste ano. Até a semana passada, a previsão era de 3,70%. Para 2005, os analistas reduziram a estimativa de expansão da economia de 3,76% para 3,72%.

Na semana passada, o BC divulgou a ata da última reunião do Copom, que deu um banho de água fria no mercado em relação às expectativas sobre o retorno da trajetória de queda da taxa básica de juros da economia brasileira (Selic). Com juros maiores, a tendência é de que a economia cresça menos.

O boletim mostra que os analistas, que até a semana passada previam que os juros seriam reduzidos para 16,25% ao ano neste mês, passaram agora a prever uma taxa de 16,30%. Para o final de dezembro, o mercado espera uma Selic de 13,82%, contra 13,75% na semana passada.

Mais previsões

O mercado também alterou a previsão de IPCA (principal índice de inflação do país) deste ano de 6% para 6,01% –a meta do governo é 5,5%.

Já a estimativa de superávit para a balança comercial subiu de US$ 20,9 bilhões para US$ 21 bilhões. Por último, a previsão de investimento estrangeiro direto caiu de US$ 12,5 bilhões para US$ 12,1 bilhões.

Banner Revistas Mobile