Mercado

Índia: importação de açúcar fica isenta de tarifas

A Índia, o maior consumidor mundial de açúcar, autorizou importações isentas de tarifas do produto pela primeira vez em três anos para evitar o aumento dos preços, num momento de queda acentuada da produção. As usinas indianas poderão comprar açúcar não-refinado (demerara) no exterior desde que exportem quantidade semelhante depois do processamento, dentro de um período de dois anos, disse Vinay Kumar, diretor-executivo da National Federation of Cooperative Sugar Ltd.

As compras do país deverão ajudar a respaldar uma alta que transformou o açúcar na segunda commodity agrícola de melhor desempenho deste ano. Os preços do produto subiram em Nova York para seu maior patamar de mais de três meses no último dia 26 de janeiro, movidos por especulações de que a Índia iria comprar o edulcorante pela primeira vez desde 2006.

“A Índia é uma impulsionadora fundamental dos preços do ano-safra mundial de 2008-09, em decorrência da queda da produção”, disse Leonardo Bichara Rocha, economista da Organização Internacional do Açúcar (OIA), sediada em Londres.

Altos funcionários do ministério indiano responsável pela oferta de alimentos transmitiram verbalmente à federação a decisão do governo, tomada em reunião do gabinete de 28 de janeiro, disse Kumar. O ministério do Comércio deverá anunciar publicamente as mudanças das regras.

A produção de açúcar da Índia deverá totalizar 18 milhões de toneladas no período de um ano encerrado a 30 de setembro, em relação aos 20 milhões de toneladas projetadas em dezembro, segundo o governo.

Banner Evento Mobile