Mercado

Holandeses fortalecem comércio com o RS

Os 11 empresários holandeses que integram missão empresarial no Rio Grande do Sul deixam hoje o Estado. Ontem, eles participaram de rodada de negociação na Fiergs. À noite, foram recepcionados com jantar na residência do delegado do Escritório Comercial do Reino dos Países Baixos, Philippe Schulman.

Estiveram presentes à reunião cerca de 40 empresários e representantes da Fiergs, da Federasul, da Fecomércio, do Sebrae e da Secretaria Estadual de Desenvolvimento e Assuntos Internacionais (Sedai). A expectativa dos holandeses é que a viagem renda bons frutos, como os colhidos pelo grupo Biomass Technology Group (BTG). Dentro de três meses, devem começar a operar no RS os primeiros projetos na área de beneficiamento de casca de arroz para a geração de bioenergia e comercialização de créditos de carbono, resultado da joint venture entre a BTG e a PTZ. No total, a Holanda tem 500 milhões de euros para investir em créditos de carbono.

A missão inclui ainda visitas a outros estados, como o Rio de Janeiro e São Paulo, mas o coordenador da Agência de Comércio Exterior para Missões Comerciais do Ministério dos Assuntos Econômicos dos Países Baixos, Dirk Meewis, afirmou que é mais fácil negociar no Sul. Ele destacou as similaridades entre as maneiras gaúcha e holandesa de fazer negócios. Além disso, o Rio Grande do Sul também pode servir de porta de entrada para o resto do Brasil, disse Meewis.

Entre as empresas holandesas que participam da missão está a International Construction Equipment (ICE), que veio para negociar com empresas gaúchas que participarão da licitação das obras de ampliação do porto de Rio Grande. A ICE apresenta maquinário diferenciado, que poderá facilitar as obras.

Banner Revistas Mobile