Mercado

Grupo Unitas também pretende moer cana

O empresário mineiro Lucio Pentagna Guimarães Neto, presidente do Grupo Unitas, quer investir no setor sucroalcooleiro. Ele deve selecionar área em uma das sete fazendas do grupo (com área total de 33 mil hectares), provavelmente em Minas Gerais, para o plantio dos canaviais e construção da usina.

O investimento está em fase de estudo, coordenado pela Facioli Consultoria, de Ribeirão Preto (SP). O presidente da consultoria, Dimas Facioli, viajou ontem a Belo Horizonte, sede do Grupo Unitas, para manter as conversações com Guimarães Neto sobre a nova usina.

O Grupo Unitas atua nos setores de mineração, silvicultura, pecuária de corte e leiteira e na produção de suplementos minerais. Por meio da empresa IMA, o grupo é o maior imunizador de eucalipto do País. Já a Mineração Lagoa Seca detém a jazida Acaba Mundo, na capital mineira, a única reserva de dolomita do País com qualidade química comprovada para refratários.

A ligação do grupo com o setor de açúcar e álcool, por enquanto, limita-se à produção da Aguardente Santa Rosa, em Rezende (RJ). Foi lá que, há três gerações, o pioneiro italiano Vito Petagna iniciou a produção da cachaça, em 1871. Hoje, são produzidos 120 mil litros.

Banner Evento Mobile